Amamentar pode reduzir recaídas de Esclerose Múltipla

Estudo publicado pela agência Reuters

03 março 2009
  |  Partilhar:

As grávidas que sofrem de esclerose múltipla podem reduzir o risco de recaída se amamentarem os seus bebés, pelo menos, durante dois meses.

 

Além disso, adianta o estudo, recomeçar a medicação dois meses após o parto reduziria a taxa de recaídas.

 

O estudo, que será apresentado a 28 de Abril no 61º encontro anual da American Academy of Neurology, em Seattle, EUA, contou com a participação de cientistas da Stanford University, em Palo Alto, e da Northern California Kaiser Permanente Division of Research, em Oakland.
 

Os investigadores acompanharam 32 mulheres que sofriam de esclerose múltipla durante a gravidez e primeiro ano de pós-parto.

 

Em entrevista à Reuters Health, uma das investigadoras deste estudo, Annette Langer-Gould, explicou que as taxas de recaída de esclerose são menores durante a gravidez, aumentando os riscos no período de três a quatro meses após o parto.

 

Contudo, a análise às grávidas mostrou que essa taxa pode ser reduzida com a amamentação: as mulheres que amamentaram, por exclusivo, durante, pelo menos, dois meses apresentaram uma taxa de recaída de apenas 36% contra os 87% das mulheres que não o fizeram.

 

O estudo destaca que o aleitamento materno exclusivo provoca mudanças no organismo que podem reduzir as inflamações decorrentes da doença.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.