Amamentação reduz risco de morte súbita

Estudo publicado na “Pediatrics”

16 março 2009
  |  Partilhar:

As mães que amamentam reduzem a probabilidade de os seus bebés poderem morrer da Síndrome de Morte Súbita Infantil (SMSI), refere um estudo alemão publicado na revista científica “Pediatrics”.

 

Actualmente alguns países incluem a amamentação nas recomendações das suas campanhas de prevenção contra a SMSI. O objectivo do presente estudo foi o de comprovar se, de facto, a amamentação reduzia o risco da SMSI.

 

Este estudo realizado por investigadores da University of Munster, na Alemanha, e liderado por M. M. Vennemann, incluiu 333 crianças que tinham morrido de SMSI e 998 crianças, com a mesma média de idades, utilizadas como grupo controlo.

 

Às duas semanas de idade, 83% das crianças do grupo controlo estavam a ser amamentadas, contra 50% das crianças que tinham morrido com a SMSI. A um mês de idade, as taxas eram, respectivamente, de 72% e 40%.

 

O estudo revelou ainda que, com um mês de idade, a amamentação exclusiva diminuía para metade o risco das crianças morrerem com a SMSI.

 

Os resultados apresentados neste estudo “mostram que a amamentação reduz o risco da SMSI, e que esta protecção se prolonga enquanto as crianças forem amamentadas”, revelaram os investigadores à agência Reuters Health.

 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.