Alzheimer: Mais próximo da explicação

Descoberta relação entre danos neuronais e doença

04 agosto 2005
  |  Partilhar:

 

Os danos neuronais e a doença de Alzheimer têm uma relação próxima, de acordo com cientistas belgas que conseguiram demonstrar pela primeira vez a existência de uma ligação.
 

 

Em declarações às agências internacionais, o líder da investigação, Maarten Leyssen, do Flanders Interuniversity Institute for Biotechnology (VIB), referiu ter descoberto uma das proteínas implicadas no Alzheimer precoce, a precursora amilóide (APP), a qual estimula também o desenvolvimento de vias neurológicas no cérebro, o que é essencial para que este recupere depois de sofrer danos neuronais.
 

 

A AAP é também precursora da proteína amilóide beta, responsável pelas placas que aparecem no cérebro dos doentes com Alzheimer.
 

 

Através de análises com mosquitos, os investigadores constataram que a quantidade de APP aumentava no caso de danos cerebrais e, mais concretamente, nas zonas onde se desenvolvem as vias neurológicas.
 

 

Pelo mero facto de haver uma maior produção de APP, também há mais risco da formação de placas no cérebro, o quadro clínico típico do Alzheimer. «A APP é uma proteína contraditória, na medida em que a sua função positiva pode ter também um efeito secundário negativo», afirmou Leyssen, acrescentando que «devido a essa função contraditória da APP, os pacientes com danos neurológicos correm não só o risco de contrair Alzheimer, como os seus cérebros costumam ter muitas placas semelhantes às dos doentes de Alzheimer", concluiu.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.