Altruísmo é uma questão anatómica?

Estudo publicado na revista “Neuron"

17 julho 2012
  |  Partilhar:

O altruísmo é influenciado pelo volume e atividade de uma pequena região do cérebro. O estudo publicado na revista “Neuron” sugere que há uma associação entre a anatomia e atividade cerebral e o comportamento altruísta.

 

Estudos anteriores já tinham indicado que as diferenças no comportamento altruísta não poderiam ser explicadas pela educação, fatores monetários ou sexo dos indivíduos. Por outro lado, outros investigadores sugeriram que as diferenças nas estruturas cerebrais podem estar associadas com diferentes traços de personalidade e capacidade.

 

De forma a investigar se o comportamento altruísta tinha uma causa neurológica, os investigadores da University of Zurich, na Suiça, submeteram um grupo de voluntários a um jogo no qual eles tinham que partilhar dinheiro com desconhecidos. Os participantes tinham a opção de abdicarem de uma parte do dinheiro para beneficiar as outras pessoas.

 

Estudos anteriores tinham demonstrado que uma região do cérebro, o local onde o lóbulo parietal e temporal se encontram, está associada com a capacidade dos indivíduos compreenderem os pensamentos e sentimentos das pessoas que os rodeiam. Assim, os investigadores suspeitaram que esta mesma zona poderia também estar associada ao altruísmo.

 

De facto os investigadores liderados por Ernst Fehr verificaram que os participantes que se tinham comportado de uma forma mais altruísta, apresentavam uma maior porção de substância cinzenta na junção entre o lóbulo parietal e temporal.

 

Os participantes também apresentaram diferenças na atividade cerebral enquanto decidiam como dividir o dinheiro. No caso das pessoas mais egoístas, a junção temporoparietal já estava ativada. Nos casos dos indivíduos altruístas, esta região cerebral só ficava ativada quando o custo era elevado. Os investigadores explicam que esta região é particularmente ativada quando as pessoas ultrapassam os limites da vontade de se comportarem de uma forma altruísta. Os autores do estudo suspeitam que a ativação desta região cerebral ocorre quando as pessoas têm necessidade de ultrapassarem o seu egocentrismo.

 

Ernst Fehr refere contudo que o comportamento altruísta não é apenas influenciado por fatores biológicos, nomeadamente o volume da substância cinzenta, mas também é influenciado pelo processo social.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.