Almofada de encher pode estrangular passageiro

Especialistas alertam para não as usar em viagens aéreas

14 agosto 2002
  |  Partilhar:

As almofadas de encher - usadas por muitos passageiros de avião em volta do pescoço para melhor descansar - podem explodir e estrangular quem as está a usar.
 

 

Testes de ultra-som sugeriram que, em determinadas circunstâncias, as almofadas podem expandir-se e «cortar» o fluxo de sangue para o cérebro.
 

 

As almofadas em volta do pescoço são muito usadas por passageiros em voos de longa distância para apoiar a nuca e sustentar a cabeça enquanto dormem.
 

 

Mas, o problema pode surgir se o avião sofrer uma perda de pressão repentina, o que pode ser provocado por uma falha no computador de bordo ou se uma janela se abrir. Por isso, os especialistas querem que o uso dessas almofadas seja completamente proibido.
 

 

Razões plausíveis
 

 

Como a pressão dentro da almofada permanece constante, ela vai expandir-se o seu tamanho normal até três vezes.
 

 

Os especialistas dizem que isso pode reduzir o fluxo de sangue ao cérebro, causando, talvez, lesões cerebrais e até a morte.
 

 

Além disso, a almofada poderia explodir, causando surdez temporária no passageiro ou danificando uma vértebra na parte superior da coluna vertebral.
 

 

Paul Richards, ex-piloto e inventor de uma outra almofada para que os passageiros sentados exercitem os pés para evitar o risco de trombose, também criou uma válvula de segurança que liberta ar de dentro da almofada usada no pescoço em caso de descompressão.
 

 

Em declarações à BBC, Richards acredita que, no passado, a almofada pode ter sido prejudicial a muitos utilizadores.
 

«Com qualquer descompressão na cabina, a almofada pressiona o pescoço e magoa a coluna», afirmou o ex-piloto, pedindo a todas as companhias aéreas que proíbam o uso de todos os artefactos de encher nos aviões.
 

 

Também para o especialista em aviação Ian Perry o uso de almofadas de encher é realmente perigoso. Perry tomou conhecimento da perigosidade das almofadas ao ler os estudos realizados sobre o assunto.
 

 

Testes de ultra-som feitos pelo cirurgião vascular Mark Whiteley confirmaram que a expansão rápida da almofada teve um efeito sobre o fluxo do sangue nas artérias carótidas, que irrigam o cérebro.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.