Alimentos contêm resíduos de fármacos, aponta Comissão Europeia

Subdirector-geral de Veterinária rejeita situação

02 maio 2004
  |  Partilhar:

 A Comissão Europeia diz que Portugal não fiscaliza de forma eficaz os medicamentos usados em animais e está preocupada com a existência de resíduos em diversos produtos alimentares. Um relatório divulgado  quarta-feira refere mesmo que «nenhuma autoridade competente trata de forma adequada a distribuição dos medicamentos e o seu uso abusivo».O levantamento foi feito por uma equipa de inspectores do Gabinete Veterinário e Alimentar europeu, entre 16 e 21 de Novembro passado. A visita a Portugal resultou numa série de recomendações que passam por uma maior coordenação entre a Direcção-Geral de Veterinária (DGV) e o Instituto da Farmácia e do Medicamento (Infarmed), pela transposição das normas comunitárias nesta matéria e pela criação de um plano que permita uma fiscalização mais apertada. Para isso, diz a CE, tem de haver um reforço no número de fiscais.Contudo, o subdirector-geral de Veterinária, Fernando Bernardo, rejeita a existência de resíduos de medicamentos nos produtos alimentares, além daqueles que são permitidos em valores mínimos. E diz que a equipa da CE se reporta a um caso detectado num estabelecimento que compra medicamentos para distribuir pelos seus associados. Neste, foi encontrado um lote de anti-inflamatórios para suínos, mas que está apenas autorizado para bovinos. «É uma situação prevista: quando não há determinado medicamento disponível, o veterinário pode administrar outro que seja semelhante».Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.