Alimentos biológicos não são mais saudáveis que os convencionais

Estudo publicado nos “Annals of Internal Medicine”

07 setembro 2012
  |  Partilhar:

Os alimentos biológicos não são nutricionalmente superiores aos convencionais, nem mais seguros no que respeita à contaminação bacteriana, sugere um estudo publicado nos “Annals of Internal Medicine”.

 

Apesar de haver a perceção de que os alimentos biológicos são melhores que os convencionais, não se sabia ao certo quais os seus benefícios em termos de saúde. De acordo com a líder do estudo, Dena Bravata, “não existem muitas diferenças entre os produtos biológicos e os convencionais, caso tenha de tomar uma decisão baseada apenas na sua saúde”.

 

Para chegar a esta conclusão os investigadores da Stanford University School of Medicine, nos EUA, analisaram centenas de artigos científicos tendo selecionado 237 mais relevantes. Destes estudos, 17 focavam-se em populações que consumiam produtos biológicos e convencionais e 223 comparavam os níveis de nutrientes e fungos, assim como a contaminação de pesticidas de vários alimentos, nomeadamente frutas, vegetais, cereais, carne, leite e ovos.

 

Os investigadores constataram que havia poucas diferenças em termos de benefícios para a saúde entre os alimentos biológicos e os convencionais. Não foram encontradas diferenças consistentes no que respeita ao teor vitamínico, sendo apenas o fósforo encontrado em maiores quantidades nos produtos biológicos. De igual forma não foram observadas diferenças significativas no que respeita ao teor proteico ou gordura, entre o leite produzido biologicamente e o produzido convencionalmente.

 

“Acredita-se que os alimentos biológicos são sempre mais saudáveis e nutritivos. Por isso, ficámos um pouco surpreendidos por não termos verificado que este era o caso”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Crystal Smith-Spangler.

 

O estudo também apurou que em comparação com os produtos convencionais, os biológicos apresentavam um risco 30% menor de contaminação com pesticidas. Contudo, os alimentos biológicos não estavam 100% livres deste tipo de contaminação. Os investigadores também acrescentaram que os níveis de pesticidas encontrados estavam dentro dos limites de segurança estipulados.

 

Os investigadores do estudo referem que o objetivo deste estudo foi no sentido de educar a população e não desencorajar a compra de produtos biológicos. “Se olharmos para além dos benefícios para a saúde existem várias razões para se escolher os produtos biológicos em detrimentos dos convencionas”, nomeadamente o bem-estar animal e os benefícios ambientais”, disse Dena Bravata.

 

A investigadora conclui que agora as pessoas podem utilizar esta informação para tomar as suas próprias decisões baseadas, por exemplo, no nível de pesticidas e custo dos produtos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 3Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.