Alimentação rica em flavonóides deve ser evitada nos últimos meses de gravidez

Estudo publicado no “Journal of Perinatology”

27 agosto 2009
  |  Partilhar:

Uma alimentação rica em flavonóides durante o último trimestre de gravidez pode prejudicar o funcionamento do coração do feto, revela um estudo brasileiro publicado no “Journal of Perinatology”.

 

O estudo, liderado pelo cardiologista Paulo Zielinsky, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, monitorizou o desenvolvimento do coração de 143 fetos. A uma parte das grávidas tinha sido recomendada uma alimentação rica em flavonóides, sendo que as restantes consumiram poucos alimentos ricos nesta substância.

 

No estudo, os cientistas verificaram que a função anti-inflamatória dos flavonóides inibia a produção da prostaglandina, substância produzida pela placenta e que tem a função de manter aberto um canal, denominado ducto arterioso, que une a artéria pulmonar à aorta. Depois dos sete meses de gestação, esse canal depende da prostaglandina para ficar aberto.

 

Em entrevista ao sítio Vida Feminina, o cardiologista adverte todas as grávidas que se encontrem no último trimestre de gestação a “evitar a ingestão desses alimentos”.

 

Segundo o especialista, a lista de alimentos a evitar no último trimestre de gravidez são: uvas e derivados; chás (verde, preto, de frutas e ervas); chocolate preto; laranja e derivados; maçã vermelha com casca; morango; lima; grão de soja; ameixa preta; cebola roxa crua; hortelã; cereja; amora; couve crua; alcaparras; azeite; espinafres; brócolos e tomate com casca.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 4Média: 2.5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.