Alimentação da mãe influencia saúde dos filhos na vida adulta

Estudo traz dados polémicos

02 fevereiro 2004
  |  Partilhar:

As mães que se alimentam bem e de forma equilibrada durante a gravidez têm bebés mais saudáveis e com maior esperança de vida, sugere um estudo britânico com ratinhos de laboratório publicado quinta-feira na revista Nature.O trabalho da Universidade de Cambridge mostra que ratinhos submetidos a uma dieta equilibrada e rica em proteínas tiveram crias mais saudáveis que viveram mais tempo. Pelo contrário, os que foram subalimentados ou sujeitos a uma dieta pobre morreram prematuramente na idade adulta.Apesar de admitirem que os resultados obtidos em ratinhos não podem ser aplicados directamente ao homem, os investigadores sublinham que o trabalho sustenta a teoria de que os bebés com pouco peso à nascença são mais susceptíveis de desenvolver problemas cardiovasculares e outras doenças ao longo da vida.«O crescimento durante a vida pré-natal tem um impacto muito forte na longevidade», explicou Kent Thornburg, fisiologista fetal na Universidade de Ciências Médicas de Oregon, que não contribuiu para o novo estudo. No entanto, outros investigadores revelam-se pouco convencidos.Rachel Huxley, do Instituto para a Saúde Internacional em Sidney, Austrália, defende que a dieta da mãe tem pouco efeito na esperança de vida do filho quando comparada com a influência de outros factores de risco para a saúde na idade adulta, como o tabaco.Na década de 80, David Barker, da Universidade de Southampton em Inglaterra, publicou uma investigação que demonstrava que bebés com pouco peso à nascença corriam maiores riscos de desenvolver doenças do coração e ter tensão sanguínea alta ao longo da vida, o que levou alguns cientistas a acreditar que a subnutrição no útero compromete o desenvolvimento fetal normal.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.