Alguns países poderão usar vacina contra Gripe A em Setembro

Declarações da OMS

09 agosto 2009
  |  Partilhar:

Alguns países poderão começar a utilizar vacina contra Gripe A em Setembro, desde que tal seja aprovado pelos “reguladores de medicamentos”, revelou a Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

A directora de investigação da área de vacinas da OMS, Marie-Paule Kieny, explicou, numa teleconferência de imprensa na qual a agência Lusa também participou, que o licenciamento é o passo intermédio entre ter o material físico, os lotes de vacina, e usá-los na população .

 

Este licenciamento, que é atribuído tendo por base, nomeadamente, o perfil de segurança das vacinas, é da responsabilidade dos organismos reguladores, que no caso de Portugal figura na Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed).

 

Marie-Paule Kieny referiu também que os resultados dos primeiros testes clínicos iniciados em Julho na China, Alemanha, Austrália, Reino Unido e Estados Unidos poderão começar a ser submetidos às organizações regulamentadoras.

 

A responsável da OMS fez ainda referência à eventual preocupação com questões de segurança pelo facto de a vacina estar a ser desenvolvida num período de tempo tão rápido, revelando que “todas as vacinas têm perfil de segurança”. Marie-Paule Kieny admite, no entanto, que há a possibilidade de haver efeitos secundários, tais como os existentes para outras vacinas, como é o caso de náuseas, desmaios, diarreias e o raro síndroma Guillain-Barré.

 

Marie-Paule Kieny realçou a necessidade de “assegurar que todos os países tenham acesso à vacina, mesmo os países em desenvolvimento”. Contudo, refere que o acesso à nova vacina não vai ser generalizado a toda a população mundial.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.