Algas reduzem obesidade e tratam linfoma

Estudo apresentado na “American Chemical Society”

24 março 2010
  |  Partilhar:

Os alginatos, fibras extraídas das algas, ajudam o corpo a reduzir a absorção de gordura até 75%, um índice maior do que a maioria dos tratamentos contra a obesidade, refere um estudo da Newcastle University, no Reino Unido.

 

O estudo apresentado no encontro anual da American Chemical Society, nos EUA, refere ter usado um "estômago artificial" para testar a eficácia dos 60 tipos diferentes de fibras naturais, medindo o quanto cada uma afecta a digestão da gordura. O estômago artificial é um aparelho que “imita” as reacções bioquímicas do estômago humano.

 

Os cientistas, liderados por Iain Brownlee, já testaram o sabor do pão com alginato junto de voluntários e referiram que o gosto do produto não parece ser desagradável. Mas, para o futuro, planeiam realizar ensaios clínicos com os voluntários para testar os efeitos dos alimentos na redução da gordura corporal. Esta fibra poderá ser adicionada, por exemplo, a pães, bolos e iogurtes.

 

Um outro estudo, desta vez na área da oncologia, verificou que os extractos de algas marinhas podem ser eficazes no tratamento dos linfomas de células B.

 

Estudos anteriores já tinham sugerido que o fucoidano, um polissacárido presente nas algas vermelhas, é capaz de matar células cancerosas. Na nova investigação, liderada por Mohammad Irhimeh, da Universidade de Hashemite, na Jordânia, os cientistas testaram um extracto de fucoidano (já vendido no mercado) nas células de um linfoma e verificaram que era eficaz ao inibir o crescimento do tumor, sem atacar as células saudáveis.

 

Alguns tipos de linfoma de células B são especialmente resistentes aos tratamentos convencionais, pelo que é preciso encontrar novas terapêuticas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.