Alcoolismo na família relacionado com risco de obesidade

Estudo publicado nos “Archives of General Psychiatry”

07 janeiro 2011
  |  Partilhar:

Pessoas com antecedentes familiares de alcoolismo podem ser mais propensas a sofrer problemas de obesidade, ao optarem por consumir refeições calóricas, em vez de álcool para acalmar a sua tendência para o vício, de acordo com um estudo da Washington University, em Saint Louis, EUA, publicado nos “Archives of General Psychiatry”.

 

Segundo este estudo, o álcool e o fast food estimulam as mesmas áreas do cérebro, razão pela qual as pessoas com uma predisposição para o alcoolismo possam substituir a bebida por esses alimentos, facto que, segundo os investigadores, teria um impacto sobre o crescente problema da obesidade que ocorre em todo o mundo.

 

Esta situação, contudo, é mais comum nas mulheres, destacou, em comunicado de imprensa, o autor da investigação, Richard Grucza. "A maioria dos alimentos consumidos hoje em dia tem mais calorias do que aqueles que se ingeriam nos anos 70 ou 80, mas, além das calorias, têm uma combinação de açúcar, sal e gordura, que atraem os chamados centros de recompensa do cérebro ", disse o especialista, adiantando que "o álcool e as drogas afectam as mesmas partes do cérebro e do pensamento, porque estimulam as mesmas estruturas cerebrais. O consumo excessivo desses alimentos seria maior nas pessoas com uma predisposição para o vício”.

 

Para o estudo, a equipa comparou as tendências para a dependência e obesidade a partir de um levantamento nacional realizado nos EUA entre 1991 e 1992 e entre 2001 e 2002. Quase 80 mil pessoas participaram nos dois inquéritos. Foi verificado que, entre 2001 e 2002, as mulheres com histórico familiar de alcoolismo eram 49% mais propensas a apresentar obesidade do que aquelas que não tinham histórico de alcoolismo na família. O mesmo aconteceu com os homens, mas em menor grau.

 

O estudo faz parte das crescentes provas da existência de uma relação entre o abuso de álcool e obesidade, especialmente entre as mulheres. A relação entre alcoolismo e consumo excessivo de alimentos pode ajudar a explicar o aumento da obesidade nos EUA, que duplicou, nos últimos 30 anos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.