Alcoolismo é mais grave do que toxicodependência em Portugal

Um problema que ultrapassa o das drogas ilícitas

26 maio 2003
  |  Partilhar:

O director do Centro Regional de Alcoologia do Centro, Augusto Pinto, alertou segunda-feira para o perigo de desguarnecer o combate ao alcoolismo no país e defendeu que o problema é mais grave do que o das drogas ilícitas.
 

 

«A sociedade tem permitido que se incentive o consumo do álcool, dando-lhe menor atenção do que ao consumo de drogas ilícitas, quando há mais alcoólicos do que toxicodependentes», disse o responsável, em declarações à Agência Lusa.
 

 

«Portugal está a ceder aos lobbies das empresas, que levam os cidadãos a consumirem álcool mais precocemente e a tolerarem mais rapidamente bebidas de alto teor alcoólico, principalmente as destiladas», disse o clínico.
 

 

Para se inverter a situação, defende o especialista, é preciso criar «uma consciencialização colectiva, não só dos políticos, mas de toda a sociedade, já que se trata de uma responsabilidade a que ninguém deve fugir».
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 1
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.