Alcoólicos com HIV têm contagens de CD4 mais baixas

Trabalho publicado no “Journal of Acquired Immune Deficiency Syndromes”

30 setembro 2007
  |  Partilhar:

Os doentes HIV-positivos que não fazem tratamento anti-retroviral e que são alcoólicos têm contagens de CD4 mais baixas que os que bebem pouco ou não bebem.
 

 

No entanto, essa diferença não se verifica para indivíduos em tratamento com anti-retrovirais, e o consumo de álcool não afecta a carga viral, escreveram investigadores de Boston no “Journal of Acquired Immune Deficiency Syndromes”.
 

 

A diferença, de cerca de 50 células/mm3, pode colocar os alcoólicos em risco elevado de serem infectados por agentes oportunistas, mas o estudo não foi desenhado para avaliar a rapidez com que os indivíduos desenvolvem sintomas clínicos relacionados com a infecção pelo HIV.
 

 

Ainda assim, estes resultados implicam que uma pessoa que beba frequentemente e muito chegará mais rapidamente ao ponto em que o tratamento é recomendado do que uma pessoa que é abstinente.
 

 

No estudo reviram-se as contagens de células CD4 e a carga viral de 595 pessoas com HIV em Boston, EUA, recrutados para estudos de álcool e progressão da infecção pelo HIV entre 1997 e 2006. Os participantes foram recrutados nos hospitais e na comunidade (incluindo num abrigo para desalojados e numa clínica de administração de metadona) e eram predominantemente não-caucasianos (66%) e toxicodependentes (54%).
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.