Álcool, obesidade e depressão estão interligados

Estudo realizado no Seattle Children's Research Institute

29 setembro 2009
  |  Partilhar:

Nas mulheres, o abuso de álcool, a obesidade e a depressão parecem estar interligados, revela um estudo realizado por investigadores do Seattle Children's Research Institute, nos EUA.

 

De forma a perceber as inter-relações entre o abuso de álcool, a obesidade e a depressão, os investigadores, liderados por Carolyn A. McCarty, acompanharam desde 1985 jovens de ambos os sexos, os quais foram submetidos a entrevistas quando tinham 24, 27 e 30 anos.

 

O estudo revelou que aos 21 anos, 8% das mulheres e 12% dos homens sofriam de dois destes problemas. Ao longo do tempo, sofrer de mais de um destes problemas começou a ser mais comum nas mulheres do que nos homens.

 

Para os homens, a única associação que os investigadores constataram foi que os que eram obesos aos 27 anos tinham menos probabilidade de desenvolverem uma depressão quando atingissem os 30 anos. No entanto, as mulheres que sofriam de depressão aos 27 anos tinham uma probabilidade três vezes maior de desenvolverem aos 30 anos problemas relacionados com o abuso ou a dependência de álcool.

 

O estudo revelou ainda que as mulheres que tinham problemas de dependência de álcool aos 24 anos tinham uma probabilidade quatro vezes maior de serem obesas aos 27. Por outro lado, o facto de serem obesas aos 27 anos duplicava o risco de sofrerem de depressão aos 30 anos.

 

De acordo com os investigadores, a tendência para a obsessão por episódios negativos poderá ser o elo de ligação entre o abuso de álcool, a obesidade e a depressão. Os homens e as mulheres que se focam em episódios negativos são mais deprimidos e têm mais tendência para comer ou beber como forma de combater os problemas emocionais, acrescentam os autores do estudo. O beber, o comer e o pensar de mais é apelidado de “triângulo tóxico”, que pode, segundo os investigadores, ser combatido, nomeadamente através da prática de exercício e da gestão do stress.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar