Álcool impede regeneração óssea

Consumo em excesso inibe trabalho dos osteoblastos

19 abril 2006
  |  Partilhar:

O consumo excessivo de álcool conduz à perda de massa óssea, revela um estudo publicado na revista Alcoholism: Clinical & Experimental Research. Uma equipa de cientistas norte-americana veio explicar como se desencadeia esse processo: durante a vida, o osso sofre regenerações em que as porções “mais velhas” dos ossos são destruídas, mas são compensadas pela formação de novas partículas. Em jovens adultos esta transformação é equilibrada, no entanto, e segundo o trabalho, o excesso de álcool inibe o trabalho dos osteoblastos, as células responsáveis pela formação de novas partículas do osso. MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.