Álcool ajuda mulheres?

Menos de um copo de álcool por dia pode ajudar a preservar função mental feminina, avança estudo

18 junho 2001
  |  Partilhar:

Consumir álcool em moderação, ou seja menos de um copo por dia, pode ajudar a preservar as funções mentais de mulheres mais velhas. Esta é a conclusão de um estudo preliminar apresentado recentemente no Congresso de Epidemiologia de 2001, em Toronto, Canadá.
 

 

 

A investigação teve como objectivo observar o impacto do consumo moderado de álcool sobre as funções mentais entre o grupo de investigação do Estudo de Saúde de Enfermeiras.
 

Entre os anos de 1995 e 1999, os cientistas entrevistaram 9.072 mulheres com idades entre 70 e 79 anos. As funções mentais das mulheres foram avaliadas por meio de sete testes diferentes.
 

 

 

Desta investigação, a equipa de Meir Stampfer, professor de epidemiologia e nutrição da Escola de Saúde Pública de Harvard, em Boston (Massachusetts), descobriu que as mulheres que bebiam moderadamente obtiveram melhores médias em cinco dos sete testes. Este grupo de estudo também apresentou um desempenho melhor numa pontuação global combinando todos os sete testes.
 

 

 

Em entrevista à Reuters Health, Stampfer referiu, no entanto, que as diferenças observadas no grupo de mulheres que consumiam quantidades moderadas de álcool e aquelas que não tomavam bebidas alcoólicas foram "pequenas diferenças dentro do intervalo (de variação) normal".
 

 

 

Um outro estudo elaborado por investigadores de Boston, os cientistas examinaram a relação entre o consumo de álcool, a ingestão de ácido fólico e o risco do desenvolvimento de uma complicação crónica grave como uma doença cardíaca ou cancro . O ácido fólico é um tipo de vitamina B encontrado em vegetais como folhas verdes, sumo de laranja, feijão e ervilhas desidratados e cereais enriquecidos.
 

 

Neste estudo, os investigadores analisaram os hábitos alimentares de 83.945 mulheres saudáveis com idades entre 30 e 55 anos em cada quatro anos, ao longo de um período de estudo de 16 anos.
 

 

O consumo exagerado de álcool pelas mulheres foi definido como a ingestão de cerca de dois copos e meio por dia. Num acompanhamento realizado após 16 anos, os cientistas descobriram que as mulheres que bebiam muito e que ingeriram menos de 160 microgramas de ácido fólico por dia apresentaram um risco mais alto de desenvolver uma doença crónica grave comparadas às que não bebiam ou cuja ingestão de ácido fólico foi superior a 300 microgramas por dia.
 

 

"Nada protege as mulheres que bebem muito" , concluiu Stampfer. Mas, dentro dos limites moderados de consumo de álcool, esses resultados são "fortes o bastante" para sugerir que a ingestão da quantidade adequada de ácido fólico ajuda a proteger as mulheres contra doenças crónicas graves" , acrescentou. A dose diária de ácido fólico recomendada é de 400 microgramas por dia.
 

 

Adaptado por: Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.