Alargamento de isenção do pagamento de taxas moderadoras

Satisfação da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

03 março 2015
  |  Partilhar:
A Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN) mostrou o seu contentamento perante o alargamento da isenção do pagamento de taxas moderadoras na saúde a crianças a partir dos 12 anos, assinalando que representa "o fim de uma injustiça".
 
De acordo com a notícia avançada pela agência Lusa, o Conselho de Ministros aprovou na semana passada o alargamento da isenção de taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde a crianças a partir dos 12 anos e até aos 18 anos.
 
Até agora, apenas estavam isentos do pagamento das taxas, nos centros de saúde e hospitais da rede pública, menores com menos de 12 anos.
 
Num comunicado da APFN, ao qual a agência Lusa teve acesso, a associação refere que a medida aprovada foi "uma reivindicação constante" da associação junto do Governo e do provedor de Justiça"por atingir com especial impacto as famílias mais numerosas".
 
O presidente da APFN, Luís Cabral, referiu à agência Lusa que se trata de "uma medida justa, numa altura em que as famílias passam por dificuldades", acrescentando que "não fazia sentido" que crianças a partir dos 12 anos pagassem taxas moderadoras quando "a saúde pediátrica é grátis".
 
O Governo justificou o alargamento da isenção com a necessidade de "garantir a eliminação de quaisquer constrangimentos financeiros no acesso dos menores aos serviços de saúde assegurados pelo Serviço Nacional de Saúde". A medida aprovada abrange 400 mil crianças. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.