Água vai escassear

O problema será maior em 2025...

17 outubro 2002
  |  Partilhar:

A humanidade arrisca-se a enfrentar até 2025 um problema de escassez de água, com consequências dramáticas na saúde e produção agrícola, caso se mantenha a má gestão deste recurso natural.
 

 

"Em 2025 o consumo de água pelas famílias, indústria e criadores de gado aumentará 62 por cento relativamente a 1995.
 

 

Haverá então água suficiente para produzir os alimentos necessários aos 8 mil milhões de pessoas que deverão habitar a Terra nesse momento?", questiona o Instituto de investigação sobre alimentação (IFPRI).
 

 

O instituto, com sede em Washington, publicou no Verão um conjunto de previsões semelhante sobre alimentação.
 

Através de simulação informática, o IFPRI traçou três cenários possíveis para 2025.
 

 

O primeiro, para a manutenção da tendência actual, um outro contemplando um agravamento da situação, e um último na perspectiva da adopção de uma gestão equitativa da água. "O cenário de crise, caso ocorra um agravamento das tendências já observadas, conduziria a graves problemas no abastecimento de água para centenas de milhões de pessoas", indica o relatório do instituto.
 

 

"O desaparecimento de pântanos, importantes reduções na produção alimentar e preços exorbitantes da alimentação que conduziriam a uma baixa no consumo de produtos alimentares por habitante em vários países" são outras consequências possíveis num cenário de crise, segundo os autores.
 

Caso se mantenha a actual gestão deste recurso natural, o instituto prevê um aumento dos preços, tanto da água como dos produtos agrícolas e alimentares.
 

 

Também os danos causados no ambiente deverão piorar se nada for feito.
 

 

O relatório propõe três linhas de orientação para o futuro, apontando a primeira para um investimento em infra-estruturas modernas para melhorar o abastecimento das habitações, indústrias e agricultura.
 

 

Assegurar reservas, melhorar a eficácia da utilização da água e desenvolver reformas na gestão deste sector é a segunda linha de acção sugerida.
 

 

Finalmente, o instituto recomenda que seja melhorado o rendimento agrícola por unidade de água utilizada, com base na investigação e revisão dos métodos de criação de gado e de cultivo.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.