Água engarrafada pode conter bactérias

Especialista norte-americano lança alguns avisos

22 maio 2002
  |  Partilhar:

Em princípio, não temos razões para duvidar da água engarrafada., dado que acreditados nos processos de controlo das fábricas. Salvo raras excepções ouvimos falar de problemas de saúde relacionados com a água engarrafada que consumimos.
 

 

Mas, segundo as conclusões de um encontro da Sociedade Americana de Microbiologia, só porque a água vem dentro de uma garrafa não significa que esteja livre de microrganismos.
 

 

O autor desta afirmação foi Fred Rosenberg, da Universidade Luterana da Califórnia. Em entrevista à agência Reuters, Rosenberg alertou para a «ideia errada de que a água engarrafada está livre de microrganismos.» Pela simples razão, segundo o especialista, de que a água não está livre de microorganismos.
 

 

Alguns conselhos
 

 

No entanto, Fred Rosenberg refere «se é uma pessoa saudável, provavelmente não precisa ter medo».
 

Mas como é melhor prevenir que remediar, o especialista lança, no entanto, mais alguns conselhos. Por exemplo, não é aconselhável deixar uma garrafa aberta em ambientes quentes durante muito tempo.
 

 

Apesar de nunca ter ocorrido nenhum surto de doença relacionado ao consumo de água engarrafada contaminada, ela pode conter microrganismos em níveis capazes de enfraquecer o sistema de defesa de uma pessoa. É que, segundo o especialista, as bactérias podem vir da nascente ou serem introduzidas durante o processo de engarrafamento.
 

 

As garrafas de vidro, segundo o cientista, são menos favoráveis ao crescimento de bactérias do que as plásticas. O organismo que causa a cólera pode sobreviver em água engarrafada sem gás, mas morre em água com gás em apenas um dia.
 

 

Já que a água em garrafa é capaz de conter microrganismos «importantes do ponto de vista médico», Rosenberg ressaltou que «a análise frequente e a regulação rigorosa são cruciais para manter a saúde humana».
 

 

EUA sem controlo
 

 

Ao invés dos países da União Europeia e Canadá, os Estados Unidos não controlam a água engarrafada para avaliar a presença de «Pseudomonas aeruginosa» - um microorganismo pode causar problemas de saúde, normalmente resistentes a antibióticos. A presença desta bactéria é um indicador fiável de que a contaminação ocorreu durante o engarrafamento, de acordo com o investigador.
 

 

A Food and Drug Administration (FDA), (agência norte-americana que controla medicamentos e alimentos), disse que a realização deste teste teria um custo muito alto.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.