Agências funerárias nos EUA envolvidas em roubos de cadáveres

Materiais humanos vendidos para aplicações médicas

03 novembro 2006
  |  Partilhar:

 

Sete directores de agências funerárias norte-americanos declararam-se culpados de participarem num esquema ilegal de recolha de materiais humanos de cadáveres, em morgues, para servirem a aplicações médicas.
 

 

De acordo com o procurador Charles Hynes, do distrito de Brooklyn, Nova Iorque, os directores concordaram em cooperar para desvendar as dimensões do esquema criminoso, que envolvia a recolha de tecidos e ossos, que depois eram vendidos para empresas de materiais biomédicos. Os produtos eram depois revendidos para aplicações médicas, como implantes dentários e transplantes.
 

 

Hynes disse que há mais agências funerárias envolvidas, no Bronx, Manhattan e Rochester, num caso "saído de um filme de terror barato", conforme qualificou outro procurador.
 

 

Outros envolvidos tinham sido já acusados, em Fevereiro, de crimes de roubo de cadáveres, dissecação ilegal e fraude, mas até agora tinham-se declarado inocentes.
 

 

Fonte: Púbico
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.