Afinal vitamina D não previne constipações

Estudo publicado pela “Journal of the American Medical Association”

08 outubro 2012
  |  Partilhar:

Um estudo recente sobre a suplementação com vitamina D demonstrou que afinal esta não parece previnir a constipação comum em adultos que apresentam níveis normais de vitamina D.
 

Conduzido pela University of Otago em Christchurch, Nova Zelândia, com base numa amostra de mais de 300 adultos saudáveis, que foram acompanhados durante 18 meses, o estudo revelou que a suplementação com vitamina D não previne nem reduz a severidade das constipações. A vitamina D mantém um bom funcionamento do sistema imunitário e outros estudos tinham sugerido que a presença de maiores níveis de vitamina D no organismo trazia menos constipações.
 

O grupo de 300 pessoas foi dividido em dois, sendo que a um grupo foi oferecida vitamina D por via oral e ao outro, um placebo, também em forma de comprimido. O primeiro grupo consumiu cerca de 6.600 UI durante os primeiros dois meses e cerca de 3.300 UI no decorrer do resto do estudo.
 

Os resultados não revelaram diferenças significativas, em termos estatísticos, entre ambos os grupos relativamente ao número de ocorrências de constipações. O grupo que consumiu vitamina D registou uma média de 3,7 constipações e o grupo que tomou placebo, uma média de 3,8 constipações durante o período do estudo.
 

Não houve igualmente diferenças entre os grupos relativamente ao número de dias de falta ao trabalho devido a constipações. Os participantes de ambos os grupos faltaram em média três quartos de dia ao trabalho em virtude das constipações: Estas tiveram uma duração média de 12 dias por pessoa em ambos os grupos.
 

O autor principal do estudo, Dr David Murdoch, docente e diretor do departamento de patologia da University of Otago, afirmou que “até à data, não há nenhum suplemento que tenha demonstrado prevenir constipações”. “Precisamos de evidência a partir de estudos rigorosos – como o nosso – antes de podermos falar dos potenciais benefícios de um suplemento nutricional na prevenção das constipações”.
 

O Dr. Jeffrey Linder, docente de medicina na Brigham and Women’s Hospital and Harvard Medical School em Boston, EUA, sente-se “pessimista relativamente a podermos curar ou evitar a constipação comum”.
 

O melhor a fazer, diz o docente, é o que provavelmente já todos sabemos. Devemos manter-nos afastados de pessoas que estão a espirrar frequentemente, se espirrarmos devemos fazê-lo para uma manga ou um lenço para evitar que os germes se espalhem. É igualmente aconselhável lavar as mãos frequentemente. E podemos melhorar o nosso estado de saúde com uma dieta saudável e equilibrada, praticar exercício físico com regularidade, não fumar e descansar bastante, aconselha ainda o Dr. Linder. No entanto, acrescenta, mesmo adotando as precauções necessárias, a maioria das pessoas contrai três a quatro constipações por ano, que duram cerca de 12 dias cada.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.