Acupunctura pode ajudar a reduzir sintomas da menopausa

Investigação publicada na “Menopause”

30 maio 2016
  |  Partilhar:

A acupunctura pode ajudar a diminuir em cerca de 36% alguns dos sintomas associados à menopausa, revela um estudo divulgado na publicação científica “Menopause”.
 

“Existem várias opções não hormonais para o tratamento de afrontamentos e suores noturnos para as mulheres”, revela Nancy Avis, líder do estudo, citada em comunicado do Centro Médico Batista Wake Forest, nos EUA. “Nenhuma destas opções parece funcionar para toda a gente, mas o nosso estudo demonstrou que a acupunctura realizada por um acupuncturista certificado pode ajudar algumas mulheres e sem quaisquer efeitos secundários”, acrescentou.
 

Nesta investigação participaram 209 mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 60 anos, que não apresentavam período menstrual há pelo menos três meses e que relatavam, em média, quatro episódios de afrontamentos ou suores noturnos por dia nas duas semanas anteriores ao início do estudo.
 

Todas as participantes realizaram uma avaliação inicial e foram divididas aleatoriamente por dois grupos. O primeiro grupo realizou tratamento com acupunctura durante seis meses, tendo permanecido os seis meses seguintes sem esse tipo de tratamento. O segundo grupo realizou acupunctura apenas nos segundos seis meses, não tendo recebido este tratamento no primeiro semestre.
 

Com o intuito de aproximar este estudo do “mundo real”, os cientistas deixaram a cargo de cada uma das participantes a decisão de selecionar os seus próprios acupuncturistas (devidamente certificados), assim como a frequência e número de sessões, tendo fixado um máximo de 20 sessões ao longo de seis meses.
 

Os investigadores pediram ainda que cada mulher registasse diariamente a frequência e intensidade dos afrontamentos e respondesse, a cada dois meses, a questionários acerca dos sintomas da menopausa.
 

Ao fim de seis meses, o primeiro grupo de mulheres registou uma queda de 36,7% na frequência de afrontamentos, quando comparada com a registada antes do início do estudo. Os benefícios mantiveram-se ao fim de um ano, tendo sido registada uma diminuição média de 29,4% da frequência dos sintomas em comparação com o início dos tratamentos.
 

O segundo grupo registou um aumento de seis por cento da frequência dos sintomas nos primeiros seis meses sem tratamento. Nos seis meses seguintes, em que realizaram as sessões de acupunctura, registou-se uma diminuição média de 31% da frequência dos afrontamentos.
 

Apesar dos achados positivos, Avis alerta que estes resultados podem dever-se a efeitos não específicos, como a atenção e cuidado adicional que as participantes receberam ou a expectativa das mesmas em relação a benefícios do tratamento. Além disso, acrescenta, será ainda necessário realizar mais estudos para identificar diferenças nas respostas individuais à acupunctura.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.