Açúcar adicionado causa inúmeros problemas de saúde

Estudo publicado no “British Medical Journal”

29 maio 2013
  |  Partilhar:

Um estudo publicado no “British Medical Journal” veio pôr em destaque os perigos do consumo exagerado dos açúcares adicionados para a saúde das populações.
 

Segundo Aseem Malhotra, autor do relatório disponibilizado naquela publicação científica, os atuais conselhos nutricionais relativos ao consumo de açúcares adicionados, para além de não serem suficientes, têm sido também “manipulados pela indústria alimentar no sentido de obterem lucros, constituindo fatores de risco para a obesidade e doenças relacionadas com os hábitos alimentares”.
 

Existem já vários estudos que são indicativos da associação entre o consumo de açúcares adicionados e epidemia de obesidade à qual se tem assistido, que tem provocado problemas de saúde vários, como o aumento da incidência de diabetes tipo 2.
 

Um estudo europeu publicado na revista “Diabetologia” indica que só o consumo diário de uma lata de refrigerante aumenta o risco de diabetes tipo 2 em 22%. Outro estudo conduzido nos EUA atesta que os indivíduos que consomem grandes quantidades de açúcares adicionados, nomeadamente em bebidas doces, apresentam uma maior tendência para fatores de risco de doenças cardíacas. A American Heart Association (AHA) refere que o consumo exagerado de açúcar está associado a anormalidades metabólicas e a problemas de saúde.
 

A Organização Mundial de Saúde recomenda que os açúcares adicionados nunca deveriam constituir mais do que 10 por cento do consumo de energia total de um indivíduo. A AHA indica que as mulheres devem consumir no máximo 100 calorias diárias de açúcares adicionados (o que corresponde a seis colheres de chá) e os homens um máximo de 150 calorias (nove colheres de chá).
 

As crianças entre os quatro e os oito anos de idade devem consumir um máximo de três colheres de chá diárias de açúcares. Como referência, um chocolate com caramelo de tamanho individual contém quase o triplo da quantidade açúcares adicionados recomendados para uma criança de oito anos de idade. Uma lata de coca-cola contém nove colheres de chá de açúcares adicionados. No entanto, segundo o rótulo com a informação nutricional no Reino Unido, esta irá fornecer 39% das necessidades diárias de açúcar, dando a impressão que uma criança poderá consumir duas latas e meia por dia desta bebida, o que é errado.
 

Ainda segundo o relatório produzido por Aseem Malhotra, o organismo humano não necessita de hidratos de carbono obtidos de açúcares adicionados. Uma dieta equilibrada fornecerá os açúcares correspondentes às necessidades do organismo de forma intrínseca, na fruta, legumes, lacticínios e em grãos.
 

No entanto, a indústria alimentar procura mascarar o perigo do consumo dos açúcares exagerados, ao dar demasiada ênfase, por exemplo, à importância da prática de exercício físico. O autor mencionou os Jogos Olímpicos de 2012 que foram literalmente invadidos por publicidade à comida dita de plástico (a chamada “junk food”) e a bebidas ricas em açúcar.
 

O autor conclui o seu artigo apelando para a necessidade de se atuar imediatamente ao nível das recomendações dietéticas relativas ao consumo de açúcares adicionados.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.