Actos de saúde e medicamentos vão ter valor fixo
22 maio 2002
  |  Partilhar:

Os actos de saúde praticados no sistema de cuidados públicos vão passar a ter um valor fixo idêntico para instituições do Estado ou privados, que vão determinar a atribuição dos orçamentos aos hospitais.
 

 

A criação da Tabela de Preços de Serviços de Saúde, medida que constava do programa eleitoral do PSD, foi ontem reafirmada "para avançar" pelo ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, perante os deputados da Comissão Parlamentar de Trabalho e Assuntos sociais.
 

 

O governante deixou igualmente claro que um princípio semelhante será aplicado aos medicamentos através da criação de preços de referência para a comparticipação.
 

 

Na prática, isto significa que a comparticipação nas farmácias passa a estar sujeita a um valor de referência e não a um percentagem, acima do qual o Estado deixa de comparticipar medicamentos.
 

 

Ou seja, se um determinado medicamento for mais caro do que o valor de referência a estabelecer, a diferença entre este e o preço do fármaco é suportada pelo doente.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.