Actividades físicas e sexuais esporádicas associadas a maior risco cardíaco

Estudo publicado no JAMA

25 março 2011
  |  Partilhar:

As actividades físicas e sexuais ocasionais foram associadas a um maior risco, a curto prazo, de enfarte agudo do miocárdio, de acordo com um estudo realizado pelo Centro Médico Tufts, em Boston, EUA, publicado no “Journal of American Medical Association” (JAMA). Os autores, advertem, no entanto, que o risco absoluto de estas actividades provocarem um episódio cardíaco é pequeno.

 

Para o estudo, os cientistas analisaram investigações anteriores que avaliaram se as actividades físicas e sexuais esporádicas podiam agir como um gatilho de episódios cardíacos. Verificaram que, de facto, existia uma associação entre a frequência esporádica destas actividades e um risco, a curto prazo, de enfarte agudo do miocárdio e de morte súbita, embora o risco absoluto fosse pequeno e reduzido entre pessoas com altos níveis de actividade física regular.

 

O trabalho, liderado por Issa Dahabreh, em Boston, e Jessica K. Paulus, em Medford, teve por base a revisão sistemática e uma meta-análise para examinar a associação entre a actividade física e sexual esporádica e episódios cardíacos agudos e também a interacção dos níveis de actividade física regulares com o efeito desencadeante destes episódios cardíacos. Os investigadores identificaram 14 estudos que reuniam os critérios para inclusão na análise.

 

Da análise dos estudos, os investigadores verificaram uma associação (3,5 vezes maior) entre a actividade física esporádica e enfarte agudo do miocárdio. Há também evidências de um risco aumentado de morte súbita desencadeada pela prática de exercício esporádico. Em geral, a actividade sexual episódica foi associado a um risco 2,7 vezes maior de enfarte agudo do miocárdio.

 

Os subgrupos de pacientes com maiores níveis de actividade tendiam a ser menos susceptíveis ao efeito desencadeante de episódios cardíacos. A análise indicou que o risco relativo de enfarte agudo do miocárdio provocado pela actividade física ocasional foi inferior em cerca de 45% e 30% na morte súbita cardíaca, para cada vez adicional que uma pessoa realizava actividade física.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.