Acne grave no adolescente aumenta pensamentos suicidas

Estudo publicado no “Journal of Investigative Dermatology”

22 setembro 2010
  |  Partilhar:

Os adolescentes com acne severa podem apresentar um risco aumentado de depressão e pensamentos suicidas, aponta um estudo publicado no “Journal of Investigative Dermatology”, que sugere uma associação com a doença em si e não com os fármacos administrados para tratar o problema.

 

Estudos anteriores já tinham sugerido uma ligação entre determinados fármacos para a acne e um risco aumentado de problemas de saúde mental e de suicídio em adolescentes, mas essa relação nunca foi confirmada em estudos controlados.

 

Neste novo estudo, liderado por Jon Anders Halvorsen, da Universidade de Oslo, na Noruega, os investigadores analisaram inquéritos realizados a 3.775 adolescentes noruegueses com idades entre os 18 e os 19 anos. Os que apresentavam formas graves de acne diziam ter pensamentos suicidas com maior frequência - três vezes mais no caso dos rapazes e duas vezes mais nas raparigas – quando comparados com os adolescentes que sofriam de formas mais ligeiras da doença ou que não tinham acne.

 

Os problemas sociais também foram mais comuns entre os participantes que apresentavam acne grave.

 

Em comunicado de imprensa, os cientistas referem que estes resultados devem ser considerados pelos especialistas. Isto porque, embora o facto de pensar em suicídio não conduza necessariamente a uma tentativa de suicídio, é um indicador de perigo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.