Acidente vascular cerebral: dispositivo ajuda no diagnóstico

Estudo publicado na revista “Stroke”

08 março 2013
  |  Partilhar:

Um dispositivo eletrónico que mede a movimentação dos olhos pode determinar com sucesso se a causa de vertigens severas e contínuas pode ser um acidente vascular cerebral (AVC) ou algo benigno, revela um estudo publicado na revista “Stroke”.
 

De forma a distinguir um AVC de uma condição benigna, como a vertigem resultante de um distúrbio do ouvido interno, os especialistas utilizam tipicamente três testes de movimentos oculares que são essencialmente teste de stress ao sistema do equilíbrio.  
 

Um dos testes que melhor prevê o risco de AVC é o teste de impulso horizontal. Neste teste, os pacientes têm de fixar um alvo na parede, mantendo os olhos no alvo enquanto os médicos movem os pacientes de um lado para o outro. Contudo, o líder do estudo, David Newman-Toker, refere que este tipo de teste requer experiência para determinar se o paciente está a fazer ajustes corretivos oculares rápidos que indicariam uma forma benigna de vertigem em oposição ao AVC.
 

Neste estudo, os investigadores realizaram o mesmo teste mas utilizaram um dispositivo pequeno e portátil, o qual identifica os movimentos oculares que são difíceis de detetar para a maioria dos médicos.
 

O dispositivo inclui um conjunto de óculos de proteção, uma webcam ligada via USB e um acelerómetro. A webcam está ligada a um portátil onde uma imagem constante do olho está a ser capturada. O software interpreta a posição dos olhos com base nos movimentos e pontos da pupila, enquanto o acelerómetro mede a velocidade do movimento da cabeça.
 

De acordo com os investigadores, este teste pode facilmente ser aplicado, evitando os diagnósticos erróneos de cerca de 100.000 AVC por ano, conduzindo a um diagnóstico precoce do AVC e a uma triagem e decisões terapêuticas mais eficazes.
 

David Newman-Toker refere que os AVC negligenciados podem-se traduzir num atraso ou falha de tratamentos, conduzindo a cerca de 20.000 a 30.000 mortes ou problemas que poderiam ser impedidos. O investigador acrescenta que esta tecnologia poderá ser um dia utilizada numa aplicação para smartphone, permitindo um maior acesso a um diagnóstico rápido e preciso do AVC.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.