Aborto e cancro da mama: existe ligação?
08 março 2002
  |  Partilhar:

Sublinhando que o seu grande objectivo é "alertar sobre todos os problemas que possam prejudicar a mulher",
 

 

A associação "Mulheres em Acção" decidiu assinalar o Dia Internacional da Mulher com uma conferência sobre "A Ligação entre o Aborto e o Cancro da Mama", proferida pela cientista australiana Babette Francis, no Hotel Penta, em Lisboa. Na próxima segunda-feira, esta especialista, que é licenciada em Microbiologia e Química, falará sobre o tema, no Instituto Português de Oncologia do Porto.
 

 

Os abortos induzidos são citados como factores de risco do cancro da mama em pelo menos 28 estudos científicos internacionais publicados em revistas de renome, afirmam as dirigentes desta associação que é contra a despenalização do aborto e quer alertar as mulheres portugueses para o risco que correm ao interromper voluntariamente uma gravidez.
 

 

"Também é sabido que as mulheres que começam a ter filhos ainda jovens diminuem o risco de ter cancro da mama mais tarde", dizem. A ligação entre o aborto e o cancro da mama ainda não é aceite pela comunidade científica, contrapõe o presidente da Sociedade Portuguesa de Senologia, Vítor Veloso, sublinhando que as investigações realizadas até à data não passam de estudos retrospectivos, que "não são cientificamente avalizados".
 

 

Fonte:Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.