Aborto: Defesa pede nulidade das provas

Julgamento prossegue dia 22

15 junho 2004
  |  Partilhar:

 O julgamento de três mulheres acusadas de aborto começou terça-feira, em Setúbal, rodeado de manifestações de solidariedade com as arguidas, sendo interrompido duas horas depois pela juíza, para análise da contestação da defesa relativamente a algumas provas. Odete Santos, Pedro Dellileu e Cecília Claudino, advogados de defesa, apresentavam um conjunto de requerimentos pedindo a anulação do julgamento, sustentados na «nulidade» da prova colhida através de escutas telefónicas e na «insuficiência» do inquérito por falta de perícias médico-legais que confirmassem a gravidez e a prática de aborto. A juíza Maria Conceição Miranda vai agora analisar os requerimentos para se pronunciar na próxima terça-feira, quando o julgamento for retomado. Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.