A pílula da longa-vida

Tiroxina pode aumentar a vida em 30 anos

21 junho 2005
  |  Partilhar:

A ingestão diária de uma pílula da hormona tiroxina pode aumentar até 30 anos a vida média das pessoas, segundo um estudo da Universidade de Aberdeen, na Escócia.
 

 

A hormona tiroxina aumenta o metabolismo e o tempo de vida, de acordo com o professor John Speakman, um dos membros da equipa de cientistas. A conclusão foi baseada em testes com ratinhos, mas, segundo Speakman, com a dose correcta, os efeitos no homem seriam os mesmos.
 

 

Apesar de Speakman sugerir que o uso da hormona por seres humanos pode aumentar a esperança de vida, Pierre Bouloux, endocrinologista do Hospital Royal Free, de Londres, coloca a nova teoria em causa. «Acelerar a actividade da glândula da tireóide aumenta, em três vezes, o risco de ataque cardíaco e de três a quatro vezes o risco de osteoporose». Tudo porque, explicou o especialista à BBC, é uma hormona tireóide hiperactiva que aumenta a taxa de mortalidade entre os idosos.
 

 

Segundo Speakman, no entanto, o objectivo da pesquisa é aumentar a esperança de vida activa das pessoas e não de idosos. O cientista admite, no entanto, que pode não ser possível determinar uma dose da hormona que tenha os efeitos observados em ratinhos e que seja segura para o homem.
 

 

A tiroxina já é usada em pessoas que não produzem a quantidade necessária da hormona. O estudo foi publicado na revista Journal of Experimental Biology.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.