A aspirina reduz o risco de cancro gastrointestinal em quase metade

Estudo apresentado na 25.ª Semana da Unidade Europeia de Gastroenterologia

03 novembro 2017
  |  Partilhar:
A aspirina poderá prevenir o desenvolvimento de cancros gastrointestinais, especialmente nas pessoas de idade mais avançada, sugere um estudo recente.
 
O estudo de grandes dimensões conduzido por Kelvin Tsoi, da Universidade Chinesa de Hong Kong, China, e equipa, propôs-se analisar em pormenor os efeitos preventivos da toma diária de doses baixas de aspirina durante um período prolongado de tempo.
 
Para o estudo, a equipa estudou 618.884 pessoas, das quais 206.295 tomavam aspirina. Os pacientes que tomavam aspirina perfaziam 67,5 anos de idade em média e os que não tomavam o fármaco tinham uma média de 67,6 anos de idade.
 
Os pacientes que tomavam aspirina tinham-na prescrita há cerca de 7,7 anos, com uma dose mediana de 80 miligramas. 
 
Os investigadores monitorizaram os pacientes até 14 anos, registado a incidência de vários tipos de cancro gastrointestinal, como o cancro colorretal, do fígado, pâncreas, esófago e gástrico, e cancros não gastrointestinais como o dos rins, mama, pulmão, próstata, mieloma múltiplo e leucemia. 
 
Durante o período de monitorização, 15,9% dos pacientes desenvolveram cancro, com uma maior prevalência do cancro do pulmão.
 
Os autores indicaram que “o uso da aspirina a longo prazo demonstrou uma redução significativa de 24 por cento a 47 por cento no trato [gastrointestinal]”. 
 
Efetivamente, os utilizadores da aspirina demonstraram uma propensão 47% inferior de desenvolverem cancro do fígado e do esófago, 38% menor de terem cancro do estômago e 34% menor de sofrerem cancro do pâncreas e 24% menor de desenvolverem cancro colorretal.
 
Relativamente aos outros tipos de cancro foi observada uma redução significativa no risco de leucemia, cancro da próstata e do pulmão, mas não se observou um impacto substancial sobre o risco de cancro da mama, do rim, bexiga e mieloma múltiplo.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar