A acupuntura é eficaz?

Estudo publicado na revista “Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine”

05 julho 2017
  |  Partilhar:
Um novo estudo sobre o uso da acupuntura no tratamento da dor revelou a razão pela qual a acupuntura pode ajudar no alívio da dor crónica.
 
O estudo conduzido por uma equipa de investigadores do instituto de investigação LA BioMed, EUA, apurou que o uso correto da acupuntura, juntamente com o método do reforço ou com aplicação de calor, pode conduzir a maiores níveis de óxido nítrico na pela, nas zonas onde as agulhas são inseridas e manipuladas.
 
Segundo a equipa, o óxido nítrico faz aumentar o fluxo sanguíneo, produzindo a libertação de substâncias analgésicas que dão uma sensação de calor à pele e contribuem para o efeito benéfico deste antigo método chinês. 
 
Para o estudo, os investigadores recrutaram 25 adultos com idades compreendidas entre os 18 e os 60 anos aos quais aplicaram o método do reforço da acupuntura (com pouca pressão). Inseriram suavemente as agulhas e rodaram-nas durante dois minutos até conseguirem a sensação “qi” (dormência, distensão).
 
Seguidamente manipularam as agulhas com uma amplitude suave e velocidade moderada durante dois minutos a cada cinco minutos, num total de 20 minutos. Foi também aplicado calor e como resultado foram encontrados níveis mais elevados de óxido nítrico nos pontos manipulados.
 
Os investigadores experimentaram também o método da redução, com alta frequência e força e observaram uma redução dos níveis de óxido nítrico nas regiões manipuladas da pele. 
 
Segundo Sheng-Xing Ma, investigadora que liderou este estudo, “o nosso laboratório desenvolveu um dispositivo de biocaptura sem dor, não invasivo que pode recolher amostras de biomoléculas humanas em regiões específicas da pele”, com o qual conseguiu demonstrar que o uso da acupuntura autêntica com calor consegue fazer libertar mais óxido nítrico da pele.
 
Este estudo veio também dar resposta ao facto de os estudos existentes sobre a acupuntura terem produzido resultados contraditórios.
 
A equipa vai continuar a investigar as diferenças entre os dois métodos de acupuntura mencionados para determinar a eficácia de cada um no tratamento da dor e perceber os mecanismos celulares e moleculares que estão em jogo. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.