85% dos jovens entre 14 e 24 anos já consumiu álcool

Estudo conduzido pelo CINTESIS

25 julho 2018
  |  Partilhar:
Um estudo do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS), envolvendo 746 jovens do Norte dos 14 aos 24 anos, revela que 85% já consumiu álcool e que 15% bebe mais de uma vez por semana.
 
Os resultados deste estudo, aos quais a agência Lusa teve acesso, mostram igualmente que 17% dos jovens já usaram drogas pelo menos uma vez e que 10% as consome regularmente.
 
Dirigido pelo investigador Paulo Santos o trabalho revela ainda que aproximadamente 58% já fumaram e 17% são fumadores regulares.
 
"Encontrámos uma elevada prevalência de consumo de substâncias aditivas, em particular de álcool, entre os jovens e adolescentes, existindo claramente uma atitude cultural que influencia esse consumo e que deve ser abordada", explicou o investigador e médico de família, referido na nota informativa.
 
Outra das conclusões indica que os jovens tinham em média 14 anos apenas quando beberam álcool e fumaram pela primeira vez, tendo a iniciação nas drogas acontecido aos 16 anos.
 
De acordo com o investigador, neste trabalho, o consumo de drogas aparece associado ao consumo prévio de álcool e de tabaco, "reforçando a ideia de que o consumo de substâncias legais pode levar ao consumo de substâncias ilegais".
 
É através do álcool, continuou Paulo Santos, "que se dá a entrada nas drogas, é por aí que se faz a escalada, porque é a substância que aparece mais precocemente na vida dos jovens, dos consumidores".
 
A equipa de investigação observou também, que os sintomas psicológicos são mais frequentes entre os fumadores e os que consomem drogas. Estes sintomas, que afetam 55% dos jovens, sobretudo do sexo feminino, incluem tristeza, problemas de sono, ansiedade, raiva e medo pelo menos uma vez por semana, faltando saber se os mesmos "são causa ou consequência do consumo".
 
O trabalho assinala ainda que as principais fontes de informação dos jovens sobre consumo de substâncias são os membros da família e os amigos, não aparecendo os médicos de família como uma escolha.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar