500 crianças morrem antes da primeira semana de vida

Especialista analisa panorama dos últimos 30 anos

12 julho 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Todos os anos morrem em Portugal 500 crianças à nascença ou antes de completarem uma semana de vida, números que segundo uma especialista ilustram a grande evolução do país na saúde materno-infantil nos últimos 30 anos.
 

 

A mortalidade perinatal, ocorrida a partir das 28 semanas de gestação e até uma semana depois do parto, era de 32 casos por cada mil nados vivos em 1975, passando actualmente para os cinco casos por cada mil nados-vivos, disse Beatriz Calado, da Divisão de Saúde Reprodutiva da Direcção-Geral de Saúde (DGS).
 

 

A mortalidade infantil durante o primeiro ano de vida também desceu nas últimas três décadas, passando de 40 mortes por cada mil nados-vivos em 1975 para quatro.
 

 

O Relatório Mundial da Saúde 2005 da Organização Mundial de Saúde (OMS) revela que anualmente, em todo o mundo, cerca de 3,3 milhões de bebés são nados-mortos e que mais de quatro milhões morrem nos primeiros 28 dias de vida. Adianta ainda que 6,6 milhões de crianças morrem antes de completar o quinto ano de vida. De acordo com o documento, o número de mortes maternas também não tem diminuído, registando-se cerca de 529 mil mortes por ano.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.