45 medidas para fomentar o ambulatório

Recomendações da Comissão Nacional para o Desenvolvimento da Cirurgia de Ambulatório

16 setembro 2008
  |  Partilhar:

Metade das cirurgias programadas serão realizadas em 2009 já no regime de ambulatório, caso sejam seguidas as recomendações apresentadas na semana passada no Porto pela Comissão Nacional para o Desenvolvimento da Cirurgia de Ambulatório (CNaDCA).
 

 

A CNaDCA, que foi criada no ano passado, apresentou agora o seu relatório preliminar, no qual preconiza 45 medidas para fomentar o ambulatório, em detrimento do internamento nas cirurgias.
 

 

Num despacho com data de quinta-feira, a ministra da Saúde, Ana Jorge, determinou já a concretização de algumas das medidas propostas, incluindo a apresentação de uma proposta, em sede de discussão do próximo Orçamento de Estado, para que a taxa moderadora aplicada à cirurgia de ambulatório seja equiparada à que se cobra por um dia de internamento.
 

 

A medida significa uma redução em 50% da taxa aplicada à cirurgia de ambulatório, passando agora para cinco euros e dez cêntimos. Outra das propostas da ministra da Saúde inclui entrega gratuita dos medicamentos para o pós-operatório em casa.
 

 

Num conjunto de 45 recomendações apontadas pelos 37 membros da CNaDCA destacam-se ainda campanhas públicas junto dos utentes, formação específica dos agentes de saúde e um programa de investimentos em blocos hospitalares de cirurgia de ambulatório.
 

 

Este documento entra agora em discussão pública, sendo a versão final analisada num congresso nacional que começa a 20 de Outubro, data que passará a ser assinalada como o Dia Nacional da Cirurgia de Ambulatório.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.