1% dos portugueses fez teste HIV depois de campanha

Resultados de uma sondagem nacional

26 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

Só 1% dos portugueses decidiu fazer o teste da Sida depois de ter visto a campanha de promoção do teste “Não vivas às escuras”, que passou nos canais generalistas de televisão e esteve em outdoors entre 9 Outubro e 5 de Novembro, revelam os resultados de uma sondagem encomendada pela Coordenação Nacional para a Infecção VIH/Sida.
 

 

Naquela que é, segundo a coordenação nacional, a primeira avaliação do impacte de uma campanha sobre Sida, concluiu-se que o grau de lembrança da campanha é baixo: Só 1,6% dos portugueses a recorda espontaneamente e só depois de questionados há 34% que se lembram dela.
 

 

Mesmo entre os que recordam a campanha, nem sempre a mensagem principal foi apreendida: Só 8,7% reconhece que se trata de um apelo à realização do teste, 6,5% associa-a à prevenção da Sida, 5,4% cita referências do próprio anúncio, 4% diz que promove o uso do preservativo ou de outros métodos contraceptivos.
 

 

A campanha custou à coordenação 100 mil euros, somados aos mil euros comparticipados pela Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica.
 

 

A sondagem da Marktest foi feita telefonicamente no mês passado, junto de 808 pessoas, representativas da população portuguesa com mais de 18 anos.
 

 

Fonte: Público
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.