“Oferecer o presente da vida: doar sangue”

Apelo da OMS

14 junho 2013
  |  Partilhar:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) apelou a todos os países para que até 2020 obtenham 100% do fornecimento de sangue e derivados de doadores voluntários não pagos.
 

A propósito do Dia Mundial do Dador de Sangue  a OMS indica que “em 2011, se registaram em todo o mundo perto de 83 milhões de doações de sangue por parte de voluntários não pagos, o que representou um aumento de oito milhões de doações em relação a 2004”.
 

“A recolha de sangue de dadores voluntários não remunerados é a pedra angular de um abastecimento de sangue seguro e suficiente em todos os países. São necessários mais dadores de sangue voluntários para responder às necessidades e melhorar o acesso a esta terapia que salva vidas”, referiu em comunicado a coordenadora da Segurança nas Transfusões de Sangue na OMS, Neelam Dhingra.
 

A notícia avançada pela agência Lusa refere que A OMS considera que os dadores voluntários regulares não pagos são “a fonte mais segura de sangue”, dado existirem entre eles “menos infeções transmitidas pelo sangue” do que entre as pessoas que dão sangue em troca de dinheiro ou doam para os membros da família em situações de emergência.
 

Atualmente, 60 países obtêm 100 por cento do fornecimento de sangue através de doadores voluntários não pagos.
 

As comemorações do Dia Mundial do Dador de Sangue, no seu 10.º aniversário, teve como lema “Oferecer o presente da vida: doar sangue”, apelando a OMS às instituições nacionais para destacarem histórias de pessoas salvas por dádivas de sangue, de modo a motivar dadores presentes e futuros.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.