“Dor Crónica – O Impacto Socioeconómico”

Workshop promovido pelo Fórum Hospital do Futuro

21 março 2011
  |  Partilhar:

“Dor Crónica – O Impacto Socioeconómico” é um workshop que irá abordar os assuntos mais relevantes e actuais deste tema na conjuntura portuguesa, o qual será promovido pelo Fórum Hospital do Futuro, com o patrocínio científico da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) e o apoio da Grünenthal.
 

O encontro que terá lugar no Hotel Villa Rica, em Lisboa, no dia 23 de Março, pelas 9h, vai contar com vários especialistas e tem como objectivo abrir a discussão sobre o que a dor crónica origina, tanto a nível individual, como social e económico.
 

Esta iniciativa vai contar com a presença de José Castro Lopes, professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o qual vai apresentar os resultados do Estudo sobre a Prevalência da Dor em Portugal e o seu impacto socioeconómico. O responsável do Serviço de Reumatologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra, José António Pereira da Silva, irá contribuir com a perspectiva da reumatologia em relação à dor. Duarte Correia, presidente da Associação Portuguesa Para o Estudo da Dor, irá comentar a perspectiva da Associação sobre o tema em questão.
 

De acordo com o comunicado enviado à imprensa pela organização, a dor crónica é caracterizada como uma dor persistente ou recorrente, de duração igual ou superior a três meses e/ou que persiste para além da cura da lesão que lhe deu origem. A lombalgia crónica, a osteoartrose, as cefaleias e a artrite reumatóide são algumas das causas mais frequentes de dor crónica. Se a dor não for adequadamente tratada, a qualidade de vida das pessoas está gravemente afectada, podendo em muitos casos conduzir à incapacidade para o trabalho. Estima-se que a dor crónica afecte cerca de 30% da população portuguesa.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.