“Conflitos de interesse em alguns peritos das comissões que decidem as comparticipações dos medicamentos”

Declarações do ex-ministro da Saúde

21 setembro 2008
  |  Partilhar:

Os peritos que analisam as comparticipações dos fármacos entregam uma declaração de interesses para afastar qualquer incompatibilidade, afirmou a Autoridade Nacional do Medicamento, depois do ex-ministro da Saúde ter falado em "conflitos de interesse" destes especialistas.
 

 

Segundo o jornal Público de sexta-feira passada, num livro que será lançado esta semana, o ex-ministro da Saúde Correia de Campos refere conflitos de interesse na composição das comissões que decidem as comparticipações dos medicamentos. "Muitas das pessoas destas comissões são consultores de empresas [farmacêuticas]. O que eu sugiro é que se vá buscar pessoas ao estrangeiro, que não têm manifestamente conflitos de interesse", disse Correia de Campos ao jornal, sete meses depois de ter abandonado o Governo.
 

 

Em declarações à agência Lusa, fonte oficial do INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento referiu que todos os peritos são obrigados a entregar uma declaração de interesses. "O grupo de peritos externos está publicado na nossa página na Internet com os respectivos currículos e todos eles fizeram declaração de interesses para afastar incompatibilidades, como é legalmente obrigatório", declarou à agência Lusa a mesma fonte, sem querer adiantar mais comentários.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.