Fumo passivo causa danos irreversíveis nas artérias das crianças

Estudo publicado no “European Heart Journal”

07 março 2014
  |  Partilhar:

A exposição das crianças ao fumo do tabaco causa danos irreversíveis nas astérias. O estudo publicado no “European Heart Journal” dá conta que o espessamento das artérias resultante desta exposição significa que estas crianças vão ter um maior risco de enfarte agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral mais tarde na vida.
 

Neste estudo, investigadores australianos e finlandeses decidiram acompanhar crianças até à idade adulta, de modo a analisar se havia uma associação entre a exposição ao fumo do tabaco dos pais e um aumento da espessura íntima-média da artéria carótida, na idade adulta.
 

No início do estudo, os participantes tinham entre três e dezoito anos de idade. foram avaliados os hábitos tabágicos dos pais e, na idade adulta, os participantes foram submetidos a uma ressonância para medição da espessura das paredes das artérias.
 

Os investigadores verificaram que a espessura da camada íntima-media da artéria carótida era 0,15 mm maior nos indivíduos que tinham sido expostos ao fumo pode tabaco dos dois pais, comparativamente com aqueles em que os pais não eram fumadores. Apesar de estas diferenças serem moderadas, estas foram significativas e detetadas 20 anos após a criança ter sido exposta.
 

Estes resultados tiveram em conta outros fatores que poderiam também explicar os resultados obtidos, como os hábitos tabágicos dos próprios participantes, índice de massa corporal, consumo de álcool e fatores de risco cardiovascular.
 

O estudo apurou ainda que este efeito prejudicial da exposição ao fumo do tabaco só era observado no caso dos dois pais fumarem. Se apenas um dos pais fumasse este efeito não era observado, possivelmente porque a exposição não era tão elevada.
 

Os investigadores concluem assim que a exposição ao fumo passivo na infância causa danos diretos e irreversíveis da estrutura das artérias.” Os pais, ou mesmo aqueles que estão a pensar sê-lo, deveriam deixar de fumar. Esta medida iria não só beneficiar a sua saúde, como também protegeria a saúde dos seus filhos no futuro”, disse, em comunicado de imprensa, uma das autoras do estudo, Seana Gall.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.