Instituto Nacional do Cancêr do Brasil escolhe ALERT para informatizar os seus hospitais
31 maio 2011
  |  Partilhar:

O Instituto Nacional do Cancêr (INCA), órgão do Ministério da Saúde brasileiro que desenvolve e coordena acções de prevenção e controlo de cancro, vai implementar nas suas várias unidades no Rio de Janeiro uma solução da ALERT para a área de oncologia. A empresa portuguesa reforça, desta forma, a sua actividade no Brasil, país onde está já presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, entre outros.

 

Com este novo acordo, o INCA poderá unificar os dados clínicos e administrativos dos pacientes oncológicos e implementar o prontuário electrónico em todas as suas unidades, melhorando a gestão das informações clínicas.

 

O INCA, além de diversas campanhas de prevenção e controlo de cancro, tem ainda como missão prestar assistência a pacientes a quem foi detectada a doença. Detém, por isso, várias unidades hospitalares no Rio de Janeiro. Mensalmente, atende 1.300 pacientes e efectua 700 cirurgias. Com mais de 70 anos de actuação, a instituição está agora a construir um novo espaço sede que permitirá atender, num só local, os seus 10 mil pacientes. O Instituto Nacional do Cancêr detém ainda o Centro de Transplante de Medula Óssea, criado em 1983, um dos maiores centros no Brasil de tratamento de doenças no sangue e está  equipado com o mais moderno parque público de diagnóstico por imagem da América Latina, o Centro de Pesquisa em Imagem Molecular, inaugurado em Outubro de 2009.

 

Segundo Luiz Antonio Santini, director-geral do Instituto, a parceria entre a ALERT e o INCA vai muito além da informatização da área médica. “Estamos a construindo uma inovação na área de gestão em tecnologia”, defende ainda o director-geral que acredita que o Projecto poderá concorrer a prémios de inovação tecnológica. 

 

Jorge Guimarães, presidente do Conselho de Administração da ALERT, destacou que “o INCA é um cliente de referência. Vamos procurar dar aqui um contributo para o progresso da Medicina, que possa ser replicado noutros locais do mundo. Este é um projecto que nos motiva a todos os níveis. O cancro afecta-nos a todos. A mim também me toca pessoalmente porque antes de criar a ALERT pensei ser oncologista médico. É um assunto único e estamos muito gratos por esta oportunidade.”

 

A ALERT tem vindo a registar um crescimento considerável no Brasil, país onde detém uma subsidiária, criada em 2007, com sede em Belo Horizonte, estado de Minas Gerais.

 

O seu primeiro contrato no Brasil data de Dezembro de 2007 e foi celebrado com a Secretaria de Estado da Saúde do Estado de Minas Gerais. Desde então, são já vários os clientes de referência da ALERT naquele país, nomeadamente a UNIMED e o Grupo Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte, a Santa Helena Assistência Médica, o Hospital da Beneficiência Portuguesa e o Hospital Albert Einstein, de São Paulo, além da Fundação Fiocruz no Rio de Janeiro.

 

ALERT cria ambientes clínicos totalmente sem papéis

 

O Grupo ALERT tem como objectivo a melhoria da saúde e das condições de vida dos cidadãos.

 

O ALERT® é uma suite de software contratada já em 12 países, a qual é destinada a Hospitais, Centros de Saúde, Clínicas Privadas, Consultórios Médicos e até aos utentes, através do MyALERT® - o Processo Clínico Electrónico do Cidadão.
 

Partilhar:
Classificações: 8Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.