Paralisia de Bell na criança

Artigo de:

Dra. Elisa Proença Fernandes - Pediatra - 28-Mai-2001

  |  Partilhar:

Revisto por:

Dr. José Matos - Pediatra - 27-Jul-2009

O que é?

É uma paralisia de metade da cara, de aparecimento súbito, sem qualquer razão aparente e sem outras queixas. Este problema resulta de uma paralisia aguda unilateral de um nervo chamado “facial”, designando-se também “paralisia do facial” (ou “de Bell”).

 

Factores de risco

Pensa-se que há uma espécie de alergia ou uma reacção do sistema imunológico à presença do vírus, que conduz à paralisia. Quando esta paralisia está presente ao nascimento, geralmente resulta de compressão do nervo, muitas vezes pela aplicação de fórceps, e costuma resolver-se espontaneamente nos dias ou nas semanas seguintes. Existem outras causas, como infecções do ouvido médio, presença de um tumor ou traumatismo do crânio.

 

Sinais e sintomas

Devido à complexidade e funções do nervo facial, os sintomas variam de acordo com a gravidade da lesão. Podem existir tiques, paralisia de metade da face, canto da boca descaído, secura do olho, alterações no gosto. Outros sinais podem incluir alteração na fala, dores de cabeça e dificuldades em comer e beber.

 

Diagnóstico

O diagnóstico tem por base a sua apresentação clínica. Na metade da cara afectada, o olho fica aberto, o canto da boca está descaído e pode haver perda do paladar na parte anterior da língua. Como o olho não se fecha espontaneamente, pode haver lesão da córnea por secura, sendo, por isso, importante a humidificação com gotas oculares ou, pelo menos, com gotas de soro fisiológico. A história da doença, o exame médico e o recurso a alguns exames radiológicos podem ser importantes para estabelecer um diagnóstico final.

 

Tratamento

Não existe tratamento específico para a paralisia de Bell. O mais importante no tratamento é eliminar a causa da lesão nervosa.
 

O tratamento pode incluir medicamentos ou outras opções terapêuticas. A protecção ocular, a fisioterapia para estimular o nervo facial, a massagem, os exercícios faciais, a estimulação eléctrica, a acupunctura são terapias que podem ajudar e melhorar os sintomas da doença.

 

Prognóstico

O prognóstico para a paralisia de Bell é geralmente muito bom. A extensão da lesão nervosa determina o grau de recuperação. A melhoria é gradual e os tempos de recuperação variam (de 2 semanas a 6 meses). No entanto, nalguns casos os sintomas podem nunca desaparecer.

 

NÃO AUTOMEDIQUE O SEU FILHO
 

RECORRA AO SEU MÉDICO ASSISTENTE

 

 

 

Artigo de:

Dra. Elisa Proença Fernandes - Pediatra - 28-Mai-2001

Revisto por:

Dr. José Matos - Pediatra - 27-Jul-2009



Partilhar: