O que são os novos tratamentos das varizes dos membros inferiores?

Artigo de:

Dr. Galharno Rodrigues - Cirugião vascular - 27-Abr-2009

  |  Partilhar:

O tratamento das varizes tem diversos objectivos:
 

- prevenção das complicações (flebites, úlceras, alterações da pele) 

- alívio de edemas (inchaços) e dores 

- melhoria do aspecto (estético)

 

Desde há muitos anos que existem diversos métodos para a remoção das varizes dos membros inferiores. Todos eles passam pela destruição das varizes, seja pela extracção cirúrgica, seja pela destruição térmica (coagulação) ou química (esclerose).

 

A escolha entre os diversos tipos de tratamento deve considerar o tipo e distribuição das varizes, factores inerentes ao doente, que vão desde a idade, à existência de outras doenças associadas, e a experiência e preferências do cirurgião.

 

Ultimamente tem havido alterações em relação ao que poderemos considerar técnica clássica, que, resumidamente, consiste na laqueação (prender com um fio e seccionar) e na extracção das varizes e veias, em localizações pré – determinadas, através de incisões (cortes) na pele que se encerram com fios (pontos ) ou agrafes.

 

Essas alterações passam por modificações da abordagem cirúrgica, fazendo intervenções menos agressivas, em que se tratam apenas as veias doentes, preservando as sãs, e se utilizam técnicas como a flebectomia por microincisões (em que a veia é retirada por incisões muito pequenas), ou então recorrendo a tecnologias alternativas como o laser intraluminal ou a radiofrequência, em que as veias são destruídas através da introdução de uma fibra óptica (laser), ou de um cateter especial (radiofrequência).

 

Nestes dois casos a destruição da veia é destruída por coagulação, isto é, através do aquecimento intenso da parede venosa. 

Estes novos tratamentos, cirurgia minimamente agressiva, laser intravascular e radiofrequência permitem em princípio uma deambulação mais precoce, melhores resultados estéticos e mais conforto para o doente.

 

 

Artigo de:

Dr. Galharno Rodrigues - Cirugião vascular - 27-Abr-2009



Partilhar: