Bochechas rosadas, sinal de saúde
23 novembro 2009
  |  Partilhar:

Cremes anti-idade, tónicos, máscaras faciais, as bases de maquilhagem ou os peelings e o botox. A lista de produtos que prometem um ar saudável é extensíssima. Mas um estudo recente vem reforçar que os tons de pele que denotam saúde conseguem-se com uma boa alimentação e uma vida saudável.

 

Que atire a primeira pedra quem de nós nunca invejou a pele de outrem. Sim, porque quando alguém chega de férias e vem com um ar tão saudável, com o sorriso luminoso e a pele dourada, não invejamos só os dias de férias que nós não tivemos, mas também a saúde que a pessoa irradia. Do mesmo modo, ver alguém com as bochechas coradas, de um modo natural, sugere-nos estarmos perante uma pessoa saudável.

 

Estas tonalidades têm uma explicação científica, segundo um estudo conduzido por investigadores britânicos que quiseram aferir que tons de pele estão associados com um estado saudável. Para o estudo – que será publicado na edição de Dezembro da revista “Springer International Journal of Primatology“ – os cientistas pediram a 56 voluntários, caucasianos, para que manipulassem a cor de fotos de homens e mulheres de modo a que eles parecessem o mais atraentes possível.

 

Através de um programa informático, os voluntários tinham a liberdade de mudar a quantidade de cor da pele, de modo a melhorarem a aparência da pessoa. Como resultado, para dar um aspecto mais saudável aos rostos das pessoas, os voluntários optaram por aumentar os tons vermelhos e dourados.

 

Estas cores têm, de facto, explicações médicas. Uma pele mais oxigenada, com mais fluxo sanguíneo à superfície, sugere um coração e pulmões mais fortes, facto reforçado pelos voluntários, que aumentaram os tons vermelhos nas imagens. Os fumadores, pessoas com diabetes e doenças coronárias têm menos vasos sanguíneos, e, por isso, a sua pele parece mais pálida e baça.

 

A preferência dos voluntários pelos tons de pele dourados e amarelados como indicadores de pele saudável pode ser explicada pelos pigmentos de carotinóides que vamos retirar às frutas e vegetais, explicou o líder da investigação, Ian Stephen, em comunicado enviado à imprensa.

 

Os carotinóides são antioxidantes poderosos e importantes para o nosso sistema imunitário. Eles ajudam a prevenir muitas doenças, nomeadamente, as oncológicas.

 

"No Ocidente, pensa-se muitas vezes que o tom bronzeado solar é o mais indicado para melhorar a cor da pele", referiu o autor da investigação, acrescentando, contudo, que, pelo contrário, o estudo sugere que um estilo de vida saudável, com uma boa dieta, pode realmente funcionar melhor para ter um ar mais saudável. "A única forma natural com a qual podemos tornar a nossa pele mais luminosa é ter uma dieta alimentar rica em frutas e legumes."

 

Um dado curioso, também salientado pelos cientistas, é o facto de as cores escolhidas pelos voluntários para tornar os rostos mais saudáveis (os tons vermelhos e dourados que provêm de uma alimentação equilibrada) serem as mesmas que as aves e os peixes usam para mostrar que são saudáveis e atrair os parceiros. Os investigadores pensam, por isso, que estes mecanismos biológicos também possam estar presentes no ser humano.

 

Paula Pedro Martins
jornalista

Partilhar:
Classificações: 14Média: 4.1
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.