Violência vs crianças

Num acesso de raiva escrevi alguns pensamentos sobre a violência dos desenhos animados e dos jogos de computador.

Parece-me que anda por aí uma espécie de inquisição que associa os comportamentos violentos das crianças aos desenhos animados e jogos com o intuito de banir esses produtos.

Sinceramente acho que se formos assim tão radicais daqui a uns anos vai passar todos os dias na televisão o Música no coração.

Como o que escrevi é algo extenso, por favor visitem o www.cervantes.web.pt/violencia

Á parte: Como é que um país que todos os anos faz campanhas contra o abandono de animais permite um desporto como a tourada e, pior ainda, faz uma excepção á lei que diz: É proibido matar touros, mas em Barrancos já se pode? - Parece-me que há aqui qualquer coisa que não bate certo.

e mais...

http://onhealth.com/lifestyle/in-depth/item/item,96995_1_1.asp

este URL indica um artigo sobre este assunto (focado pelo MNI).

Neste artigo diz-se que um grupo de crianças foi posto a ver o Woody Woodpecker, outro grupo não viu a animação e um 3º grupo viu, mas foi-lhes pedido para pensar nos sentimentos do personagem que era constantemente atacado pelo pica-pau.

As diferenças na aceitação foram óbvias, tendo as crianças que viram a animação gostado, e as que lhes foi pedido para pensar na vítima não acharam tanta piada.

Intervention is needed, the psychologists say, in the home and especially in the schools. Cantor says advising kids to think about the feelings of the characters being pummeled in cartoons and other programs can help them realize that violence is not a socially acceptable norm.

Isto prova absolutamente o que eu penso sobre o assunto. Ver violência pode não ser bom para as crianças, caso estas não sejam preparadas para pensar correctamente sobre o que estão a ver. Caso os pais acompanhem correctamente, o que as crianças virem torna-se até algo de positivo e construtivo para elas.