urgencias pediatricas

As novas directivas sobre atenddimento nas urgencias pediatricas tem concerteza muita
lógica de melhor utilização de recursos,contudo creio que o cidadão utente não teve o esclarecimento devido para tãl medida se tornar efcaz sem criar situações
deseperantes com os cuidados de saude a prestar a crianças sabendo que aos pais é
muito dificil fazer triagem do que é ou não de maior urgencia.
Creio que as opiniões e experiencias de cada interveniente podem ajudar a orientar
quem procura cuidados médicos.
j.filipe

RE: urgencias pediatricas

Era importante ouvir a opinião pública e discutir este assunto, no que diz respeito nomeadamente às angústias dos pais perante um filho doente, o que habitualmente é encarado como potencialmente grave. Na realidade, e felizmente, a maioria das doenças na criança são situações transitórias e benignas, não necessitando de cuidados especializados; contudo perante a impotência de comunicar com as crianças mais pequenas, a falta de informação dos pais e o medo, determinadas vezes inflacionado pela própria comunicação social fazem com que mais facilmente se tratem de «casos de urgência».
Desde Agosto de 1998 que o novo regime de urgências pediátricas vigora no Porto, tendo a população sido informada na altura por correio e pelos próprios médicos na urgência. Só mais recentemente é que esta medida foi tomada em Lisboa e nesta altura noticiada nos media. Importa aqui referir, que as crianças não deixaram de forma alguma de ser observadas,o que aconteceu foi tentar minorar a sobrecarga no serviço de urgência, permitindo um atendimento mais seleccionado e rápido das verdadeiras situaçóes de urgência e emergências. Os bebés de forma geral até aos 6 meses, os acidentados, crianças com covulsões, hemorragias, quadros de dificuldade respiratória, enfim situações que sem dúvida não devem aguardar são atendidas directamente no SU. As outras deverão ser observadas primeiro nos SASU (serviço de atendimento a situações urgentes)que funcionam diariamente nos Centros de Saúde, das 8 as 23 horas; aquelas situações que devam ser avaliadas a nível hospitalar são então encaminhadas e devem ter prioridade.
Com esta tentativa espera-se conseguir uma
menor dependência do hospital, reservando este tipo de atendimento ás situações que dele realmente necessitam.
Concordo que o esclarecimento, como refere, é essencial.

elisa proença (Assistente Hospitalar Pediatria)

RE: urgencias pediatricas

A minha filha tem 3 anos e meio hoje apareceu com o interior da boca com manchas brancas (parecidas com aftas), mas não causam dôr, estas manchas prolongam-se até ha garganta. A criança não se queixa com dores, come bem mas não anda tão alegre como de costume. Por vezes queixa-se com dores nas pernas e pede para se sentar.
O que me aconselham? Ela anda sempre a tomar antibiótico pois anda constantemente com otites.
Por favor agradecia a v/resposta com a máxima urgência.
Estou muito preocupada, a pediatra da menina diz sempre que não é nada para estar tranquila, mas não estou pois acho que a m/filha não está bem.
Muito grata
Elisete

RE: urgencias pediatricas

A minha filha tem 3 anos e meio hoje apareceu com o interior da boca com manchas brancas (parecidas com aftas), mas não causam dôr, estas manchas prolongam-se até ha garganta. A criança não se queixa com dores, come bem mas não anda tão alegre como de costume. Por vezes queixa-se com dores nas pernas e pede para se sentar.
O que me aconselham? Ela anda sempre a tomar antibiótico pois anda constantemente com otites.
Por favor agradecia a v/resposta com a máxima urgência.
Estou muito preocupada, a pediatra da menina diz sempre que não é nada para estar tranquila, mas não estou pois acho que a m/filha não está bem.
Muito grata
Elisete

RE: urgencias pediatricas

Cara Elisete:

Conforme já refrido pelo Doutor J. Guimarães a descrição que faz das manchas é compatível com uma candidíase oral ou seja uma infecção na boca provocada por um fungo chamado Candida; contudo a observação da criança é que poderá fazer um diagnóstico de certeza. Se se confirmar é necessário tratamento com um antifúngico tópico.
Volto a reforçar também que os GADIS, são um espaço de discussão e troca de impressões não se destinando a consultas médicas.

Elisa Proença (Pediatra)

RE: urgencias pediatricas

Cara Elisete,

Pode contactar um pediatra no nosso SAM (Serviço de Aconselhamento Médico) para um aconselhamento especializado mas penso que será de explorar a possibilidade de se tratar de uma candidíase oral, situação que necessita de um exame físico da criança por um pediatra ou por um clínico geral. Se se confirmar a minha suspeita, precisa de tratamento médico pelo que aconselho uma visita ao seu médico com brevidade.

Doutor M. Jorge Guimarães

RE: urgencias pediatricas

a minha filha tem 13 dias e apareceu com a zona dos mamilos mais dilatada que o normal e um pequeno corrimento vaginal.Ontem fui informada por um enfermeiro do serviço de pediatria que a situação era normal mas que devia ser observada.
Gostaria de saber se possivel, atraves deste forum, que cuidados deverei ter com ela e por quantos dias é normal ocorrer esta situação.
Obrigado pela atenção.

RE: urgencias pediatricas

CaraMaria José Branco:

Obrigada pela sua participação no fórum de pediatria, no entanto é necessário lembrar que os GADIS não se destinam à realização de consulta, sendo um espaço de discussão e troca de experiências. Contudo possso acalmá-la quanto aos sinais apresentados pela sua bébé, que são perfeitamente normais no período de recém-nascido, não sendo necessária intervenção médica, nem sua (não esprema por exemplo os mamilos).

Elisa Proença Fernandes
Pediatra

RE: urgencias pediatricas

Bom dia
Tenho uma dúvida que consiste no seguinte, a minha filha de 33 meses está pela segunda vez com amigdalite e a antibiótico Clamaxol 12 em 12 horas, mas também tem muita tosse (há uns 7 dias) e estou a daár-lhe broncoliber. A minha preocupação é em relação à tosse que acho muito forte prencipalmente durante a noite, já lhe fiz aerossóis o que permitiu-lhe ter uma noite de sono um pouco melhor, mas a tosse persiste e com muita intensidade e com expectoração. A minha questão é se com tosse à tantos dias, poderá de alguma forma levar a uma pneumonia?
Obrigada pela atenção.
Ana Santos

</