Síndroma Pré-Menstrual

Esta poderá ser a área dos GADIS dedicada a este tema.

Na Revista

Encontra-se na Revista da MNI um artigo sobre o Síndroma Pré-Menstrual preparado pelo Dr. Diogo Ayres de Campos, obstetra e ginecologista no Hospital de S. João, no Porto.

Este artigo é dirigido ao grande público e está escrito em linguagem muito simples.

Um abraço,

M. Jorge Guimarães

Um sniff de feromonas pode aliviar sintomas pré-menstruais

Um novo spray está a ser desenvolvido por uma empresa farmacêutica norte-americana que, segundo os investigadores, alivia de forma imediata os sintomas pré-menstruais que afectam certas mulheres. Este spray é composto por uma mistura de compostos derivados de feromonas humanas.

Os produtores do spray afirmam que este consegue aliviar de forma imediata os sintomas tanto psíquicos - como a irratibilidade, depressão, etc. - como físicos - dores nos seios, etc. - associados ao período pré-menstrual.

O chamado síndroma pré-menstrual afecta cerca de 40% da população feminina em idade reprodutora. Pensa-se que estes sintomas aparecem devido à flutuação hormonal que afecta a actividade cerebral. Como tratamento os médicos geralmente receitam substâncias que funcionam ao nível do sistema nervoso central e que alteram a disposição de certos indivíduos, como por exemplo a fluoxetina, que faz aumentar os níveis de serotonina no cérebro.

As feromonas são compostos, transportados pelo ar e sentidos como cheiros, conhecidos por mediarem a atracção sexual nos animais. Mas são também mediadores poderosos da ansiedade e disfunções relacionadas com alterações hormonais no Homem, segundo os investigadores. Por muito tempo a comunidade científica permanecia céptica quanto à existência de feromonas no Homem mas investigações recentes provaram que estes químicos são libertados pela pele dos indivíduos e podem, por exemplo, induzir calma no sexo oposto. Estes compostos são detectados por um órgão especializado no nariz - o órgão vomeronasal (OVN).

Os cientistas desenvolveram um composto derivado de uma feromona e conhecido por vomeroferina ou PH80. Este composto liga-se a receptores específicos do OVN e estes levam a mensagem directamente ao hipotálamo, a zona do cérebro que regula o equilíbrio químico do corpo. Por imageologia de resonância magnética funcional os investigadores verificaram que este composto provoca a activação de uma zona do hipotálamo que os cientistas pensam estar envolvida no desenvolvimento do síndroma pré-menstrual.

O alívio é imediato e dura 2 a 4 horas, dizem os autores. A companhia farmacêutica vai agora fazer testes clínicos alargados ao spray.

Como o hipotálamo está envolvido tanto no sistema endócrino como no sistema nervoso, pode regular fenómenos de ansiedade, apetite sexual, medo, fome entre outros. Assim, os investigadores esperam desenvolver feromonas específicas para tratar cada um destes sintomas.

Helder Cunha Pereira
MNI - Médicos Na Internet

Fonte: New Scientist