Notícias

Melhoria para alcoólicos através de uma associação de medicamentos

Um estudo revela que alcoolicos crónicos, com habituação desenvolvida já antes dos 25 anos de idade, beneficiam de um tratamento com uma combinação de dois medicamentos- ondansetron e naltrexona-, relavitamente a um grupo tratado com um placebo (substância inerte).

12 Maio 2000
Fonte http://www.reutershealth.com

Venda de álcool a menores

Venda de álcool proibida a menores e a adultos embriagados

1 de Novembro, 2000

O governo aprova quinta-feira a proibição da venda de bebidas alcoólicas e consumo nos estabelecimentos a menores de 18 anos e a adultos notoriamente embriagados ou com perturbação mental.

O Plano de Acção contra o Alcoolismo reforça ainda as medidas de fiscalização sobre a venda e consumo de bebidas, e diminui para 0,3 g/l o valor máximo de alcoolémia permitido a condutores de automóveis pesados ou de passageiros.

Segundo o decreto-lei, será alargado o período de proibição de publicidade na televisão e na rádio a bebidas alcoólicas, cujas marcas não poderão patrocinar quaisquer actividades desportivas, culturais e recreativas dirigidas ao público juvenil.

Também quinta-feira o PSD leva a debate na Assembleia da República, mediante agendamento potestativo, um projecto-lei de combate ao alcoolismo.

Fonte: LUSA

Reacções

1 de Novembro, 2000

PSD saúda Plano de Luta Contra o Alcoolismo do Governo, mas considera-o tardio

O PSD, pela voz do deputado Nuno Freitas, saudou hoje o Plano Nacional de Luta Contra o Alcoolismo, mas considerou tardias e sem contrapartida no Orçamento de Estado para 2001 as medidas que o Governo aprova amanhã em Conselho de Ministros.

Nuno Freitas acusa o Governo de não ter tentado um consenso com a Assembleia da República sobre o facto da aprovação do Plano coincidir com um debate no Parlamento de um projecto de resolução apresentado pelo PSD sobre combate ao alcoolismo.

O deputado disse ainda que o seu partido está pronto para discutir e até apoiar algumas das medidas preconizadas no Plano, mas não deixa de criticar o facto de o Governo não ter feito nada nos últimos cinco anos para tirar Portugal da liderança de uma lista de consumo de álcool em 50 países.

FONTE: LUSA

Mais reacções

2 de Novembro, 2000

PSD vai propor ao Governo programa nacional anti-alcoolismo

O PSD vai propor hoje ao Governo a adopção de um programa nacional anti-alcoolismo, no mesmo dia em que o Conselho de Ministros aprova o Plano de Acção de Combate ao álcool.

O projecto do PSD recomenda que o Governo adopte um programa Alcoológico Nacional, desenvolvendo campanhas de sensibilização, prevenção e tratamento, dirigidas preferencialmente a jovens e mulheres.

Os social-democratas defendem igualmente que o Governo implemente medidas específicas sobre venda de álcool a jovens, rotulagem e publicidade e que reforce os meios humanos, técnicos e financeiros no combate ao alcoolismo.

Parte destas intenções integram o Plano de Acção contra o Alcoolismo, que o Executivo aprova hoje.

Fonte: LUSA

Posição da CNA

CNA critica medidas de combate ao alcoolismo

4 de Novembro, 2000

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) considerou hoje que o conjunto de medidas de combate ao alcoolismo, aprovado quinta-feira, pelo Conselho de Ministros, é desequilibrado e deve ser revisto.

Segundo a CNA, o pacote de medidas visa mais um efeito bombástico junto da opinião pública do que a respectiva eficácia em termos de prevenção.

A Confederação concorda com a necessidade de reduzir os excessos de alcoolismo, mas considera que existem outras causas com pesadas responsabilidades na sinistralidade rodoviária, nomeadamente, estradas mal construídas e em mau estado e o agravamento do imposto automóvel.

Fonte: LUSA

Publicidade

Portugal consome álcool em demasia - UE quer publicidade moderada

Portugal é um dos cinco países dos Quinze em que o consumo de álcool aumentou nos últimos anos, com mais de 35 % dos jovens estudantes de 15 anos a afirmarem terem estado duas ou mais vezes embriagados na vida.

Estes dados constam de um estudo da Organização Mundial de Saúde, com base no qual a Comissão Europeia propôs hoje aos Estados membros para que estabeleçam com as indústrias produtoras de bebidas alcoólicas códigos de conduta para a publicidade.

Estes acordos destinam-se a assegurar que os fabricantes não tenham como público alvo as crianças e adolescentes e que a promoção das bebidas não seja feita especialmente para estas faixas etárias.

A recomendação da Comissão Europeia convida ainda os Estados membros a combaterem o problema através da educação, informação e a efectiva aplicação das regras nacionais sobre a venda de álcool.

Fonte: LUSA

Plano para combater alcoolismo não está em prática

17 de Fevereiro, 2001

Portugal é o segundo país da União Europeia com maior consumo de álcool anual, o que se traduz em 11,2 litros por habitante.

No topo da lista está o Luxemburgo, que regista um consumo de 13,3 litros por pessoa.

O Conselho de ministros nacional já reconheceu a gravidade da situação, pelo que em Novembro do ano passado aprovou um conjunto de medidas destinadas à prevenção do alcoolismo, denominado Plano Nacional de Alcoologia.

Contudo, o PNA ainda não foi concretizado, porque, segundo o coordenador da comissão interministerial que prepara a aplicação das medidas, Álvaro de Carvalho, o texto está ainda em discussão.

Fonte: Lusa
Ou seja, as medidas a levar à prática vão ser aprovadas até Maio deste ano.

Entre as iniciativas do PNA contam-se a redução do valor máximo de alcoolémia para condutores e a proibição da venda de bebidas alcoólicas e consumo nos estabelecimentos a menores de 18 anos e a adultos notoriamente embriagados ou com perturbação mental.

OMS acusa indústria do álcool...

A indústria do álcool coloca em risco a juventude ao fazer a apologia das bebidas através da publicidade, agravando dessa forma um problema trágico de saúde pública, acusou hoje, em Estocolmo, a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A directora-geral da OMS, Gro Harlem Brundtland, que falava perante os delegados de 51 países na abertura de uma conferência ministerial de três dias sobre o tema Os jovens e o álcool, precisou que os grandes fabricantes de álcool tentam que os mais jovens bebam com maior frequência.

A prova desta estratégia pode ser facilmente encontrada nos media de diversos países e nos sites na Internet dos grandes fabricantes, acrescentou Brundtland, que citou estudos onde ficou demonstrado um aumento do consumo de bebidas nos jovens expostos a cinco minutos de publicidade sobre o álcool na televisão.

A directora-geral da OMS citou igualmente estatísticas, segundo as quais uma em cada quatro mortes em pessoas do sexo masculino, entre os 15 e os 29 anos, na Europa, se deve ao álcool.

Fonte: Lusa

Jovens europeus consomem cada vez mais álcool

Os jovens europeus consomem cada vez mais álcool, uma situação preocupante tanto mais que este vício é responsável por 3,5% dos casos de morte e de invalidez que se registam anualmente em todo o mundo.

Este dados e outros à volta do consumo de álcool vão ser debatidos na conferência da Organização Mundial de Saúde (OMS) que hoje começa em Estocolmo, na Suécia, sobre Os jovens e o Álcool e que termina quarta-feira.

Portugal vai marcar presença com uma delegação de sete elementos chefiada pelo secretário de Estado da Saúde, José Miguel Boquinhas.

Fonte: Lusa

RE: Notícias

Gostava de saber se há algum grupo português que esteja a fazer investigação nesta área da luta contra o alcoolismo.

Obrigado.

resposta

oi eu gostaria de saber e no caso do meu marido posso dar esse r3emedio para ele