Notícias

22 de Julho, 2000

Tabaqueira vai ser processada por 3.500 ex-fumadores portugueses

Um grupo de 3.500 ex-fumadores portugueses, doentes
vítimas de cancro na traqueia, vão processar a empresa Tabaqueira,
pedindo uma indemnização de cinco milhões de contos.
Segundo refere o jornal Expresso na sua edição de hoje,
a queixa contra o fabricante de tabaco, controlado pela
multinacional Philip Morris, deverá dar entrada no tribunal em
Setembro e é apresentada pela Associação dos Laringectomizados.
Embora apresente uma das legislações contra o tabagismo
mais avançadas a nível europeu, Portugal prima por ignorar a lei,
sem a aplicação de sanções aos infractores.
Esta situação pode também fundamentar acções contra o
Estado Português, segundo juristas ouvidos pelo semanário.
Os queixosos inspiram-se no exemplo norte-americano e
pretendem canalizar o valor da indemnização para a criação de
centros de reabilitação da voz, unidades que não existem em
Portugal.

Fonte: lusa.pt

Fumar é causa de divórcio

Mufti do Egipto anuncia que fumar é causa de divórcio

Fumar é motivo de divórcio no Egipto, de acordo com um decreto islâmico, fatua, emitido pelo mufti Farid Nasr Wasel, a principal autoridade religiosa muçulmana do país.

Se a mulher considerar que não se sente capaz de conviver com um marido fumador tem o direito de pedir o divórcio, afirma o texto da fatua, que neste caso é válido igualmente para o caso contrário e que, apesar de não ter força legal, é uma condicionante moral para os muçulmanos.

A fatua responde a petições dos promotores de uma campanha contra o consumo de tabaco, impulsionada pelo governo e diversos grupos privados, que teve escasso êxito no princípio deste ano.

Números fornecidos por organizações privadas apontam para que pelo menos 50 por cento dos cerca de 65 milhões de cidadãos egípcios fumem cigarros ou cachimbos.

Fonte: lusa.pt

Publicidade ao tabaco

Tribunal de Justiça Europeu anula directiva proibitiva da publicidade ao tabaco

5 de Outubro, 2000

O Tribunal de Justiça Europeu anulou hoje a directiva da União Europeia que proíbe a publicidade ao tabaco, considerando que o legislador não tinha competência para a adoptar.

Os juízes consideraram que o Conselho de Ministros da União Europeia e o Parlamento Europeu tinham subvertido os motivos da lei.

A directiva foi apresentada como legislação visando prosseguir os objectivos do mercado interno, quando na realidade, disseram os juízes, era destinada a proteger a saúde pública.

A directiva, adoptada a 06 de Julho de 1998, prevê a interdição até 2006 da publicidade ao tabaco na Europa.

Fonte: LUSA

Fumar envelhece a pele

Os fumadores quando envelhecem normalmente aparentam uma idade superior à sua idade real. A razão por detrás esta aparência mais idosa é, principalmente, um maior número de rugas na pele.

Um grupo de cientistas da “King´s College” em Londres afirmam que uma enzima, a matriz-metaloproteinase 1 (MMP-1), apresenta níveis superiores na pele dos fumadores do que na pele dos não-fumadores. Esta proteína degrada o colagénio que confere a elasticidade e firmeza à pele. Para além da cirurgia estética não existe nenhuma outra forma de reverter este processo.

Este estudo, que foi publicado na revista “The Lancet” (vol.357; pág. 935-936), comparou a pele das nádegas de 14 fumadores e 19 não-fumadores com uma idade média de 30 anos. Surpreendentemente descobriu-se que os níveis de MMP-1 eram claramente superiores na grupo de pessoas com hábitos tabágicos.

“Os efeitos do tabaco nesta enzima foram descobertos por acaso” afirmou um dos autores, já que o objectivo inicial dos investigadores era avaliar os efeitos da luz artificial nos níveis de MMP-1 sabendo-se que a radiação ultra-violeta aumenta a produção desta enzima. Este facto justifica assim o recurso à pele das nádegas, menos expostas à luz solar, para a realização deste estudo comparativo entre fumadores e não-fumadores.

Fontes: Net Doktor e Reuters